Denn Pires

Como vencer a raiva e o ódio

Por Denn Pires há 5 meses

Como vencer a raiva e o ódio

O ser humano é falho por natureza. Por mais que uma pessoa tente fazer as coisas da melhor maneira possível, uma hora ou outra ela acabará errando - e ninguém está livre disso.

É por isso que muitas vezes as pessoas nos ferem com palavras e atitudes, querendo ou não. Elas agem de forma egoísta, cometem injustiça contra nós e com isso o nosso coração é tomado pela raiva e pelo ódio. Ambas as emoções são destrutivas, e seria difícil dizer se uma é mais prejudicial do que a outra. A raiva é um sentimento momento de aversão e se ela não for retirada do coração, irá se transforma em ódio, que é um sentimento duradouro em que a pessoa alimenta esse sentimento ruim e não consegue perdoar.

O grande problema é que tanto a raiva quanto o ódio são sentimentos ou emoções que costumam ficar presos dentro de nós. E com isso, eles geralmente se transformam em ações destrutivas - tanto para nós quanto para os outros. Mesmo sem atacar e ferir alguém fisicamente, as nossas palavras de raiva e ódio podem destruir um relacionamento. A Bíblia diz: "O ódio excita conflito" (Provérbios 10:12).

Mas será que Deus também não fica com raiva? Será que Ele nunca odeia? Você pode ficar surpreso, mas a resposta é "Sim"! Deus se ira, mas a resposta dele é muito diferente da nossa, porque Ele odeia o pecado e não as pessoas. Deus nos ama muito e conhece as coisas terríveis que o pecado traz para nossas vidas - e isso o deixa indignidado. Você já deve ter ouvido a frase: "Deus odeia o pecado, mas ama o pecador". E é exatamente isso.

Já que sabemos que as pessoas ou situações irão nos deixar com raiva em algum momento, devemos refletir: iremos permitir que o pecado da raiva e do ódio crie raíz em nossa alma? Se quisermos ser curados, devemos deixar que Jesus dirija a nossa vida e encha nossos corações e mentes a cada dia. Analise se você tem se comprometido com Cristo, e em seguida, peça para Ele te dar um novo amor pelas pessoas - inclusive seus inimigos. A Bíblia diz: "Sede todos de igual ânimo, compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, humildes, não pagando o mal por mal ou injúria por injúria" (1 Pedro 3: 8,9).