Aldo Pereira

“Deus não escolhe os capacitados”

Por Aldo Pereira há 2 semanas

Isso quer dizer que a quantidade de ensinamentos que um espírito possui não servirá de parâmetros para a sua promoção. Não será apenas por conhecer estes ensinamentos que o espírito conseguirá manter-se no planeta Terra e voltar a reencarnar apenas para a regeneração.

Ler este ou aquele livro com a intenção de aumentar a capacidade de conhecimentos não será a base de escolha de Deus. Para o Pai, o espírito precisa é “escolher-se” para que Deus o capacite. Se escolher é buscar a prática dos ensinamentos recebidos, será essa busca que dirá a Deus que você está dando valor aos ensinamentos recebidos.

Já foi ensinado que não existe um ser humano e sim um espírito encarnado e quem é espírito deve viver com objetivos espirituais e não materiais. Para que se consiga viver desta forma devemos abolir os conceitos. Ao eliminar os seus conceitos o espírito entenderá que não existe “certo” ou “errado” e acabará com o seu individualismo. Ao eliminar a busca de sua satisfação pessoal, o espírito entrará na universalidade das coisas e alcançará, então, a felicidade universal.

Para conseguir tudo isto, Jesus estabeleceu o parâmetro: viver uma vida como Ele viveu.

Escolher-se para Deus é buscar a prática de todos estes ensinamentos. No entanto, esses ensinamentos não serão atingidos se forem buscados de uma forma desordenada, pois um depende do outro, como tudo no universo.

Se o ser humano não acreditar que ele é algo mais do que uma carne (espírito, alma, ou qualquer outro nome que se queira dar), nunca conseguirá acabar com seus conceitos. O início de todo processo de elevação tem que começar com uma definição do que o ser deseja nesta vida.

Espiritualismo ecumênico universal