Aldo Pereira

"Onde estiver o teu tesouro, estará o teu coração."

Por Aldo Pereira há 2 semanas

O palácio não significa merecimento maior e uma casa humilde, merecimento menor, mas que todos os dois são instrumentos carmáticos da existência de um ser humanizado. Muitos moram em palácios e vivem no inferno (são infelizes) e, por este motivo, são pobres, enquanto diversos habitantes de rua vivem no céu (felicidade universal) e são ricos. O valor do bem não é material, mas aquele que o espírito concede a ele. A riqueza de um ser não se encontra na quantidade ou qualidade de bens materiais que possui, mas é determinada pela sua capacidade de ser feliz. A felicidade do ser é o seu bem maior. Aqueles que vivem em um local de moradia de apenas um cômodo e são felizes, possuem mais bens espirituais do que aqueles que são infelizes em propriedades maiores. A grande verdade, no entanto, é que pouquíssimos seres na carne são felizes. Os que moram na rua querem uma casa; quando habitam uma casa, passam a desejar outra que tenha mais cômodos... O ser humano não consegue ser feliz com o que tem, pois está sempre desejando mais.

Espiritualismo ecumênico universal