Aldo Pereira

Sexo.

Por Aldo Pereira há 6 meses

Qual a visão espírita ou espiritualista sobre o sexo?

Aí depende. Se for daquele ligado a federações, confederações ou publicações baseadas em conceitos humanos, é a relação divina entre duas pessoas que estará oportunizando a encarnação de um espírito para "viver" o seu processo de elevação. Também pode ser, para essas mesmas pessoas, algo baixo, "pecaminoso" e que trará consequências para a encarnação futura. Isso para quem ainda está trazendo uma "realidade" espiritual, mas baseado em valores da terra. E para os espíritos?

Como uma prova, missão ou expiação. Espírito tem sexo, membros, prazer? Não. Se isso é verdade, um espírito não faz sexo, mas se liga a um ego, uma consciência humana, que passa para ele "sugestões" de sentimentos. Só isso. 

Vamos analisar a luz da razão.

O sexo divino, como dizem, é a oportunidade de uma nova encarnação para um espírito, não é assim? E o sexo feito de outra forma e que gera um novo ser, também não é uma nova oportunidade? Quer dizer se sexo que gera uma "vida" dentro daquilo que chamam de amor é nobre e outras é "demoníaca? Mas ambos não estão cumprindo a mesma finalidade? Partindo desse raciocínio podemos concluir que o sexo para o espírito é : uma prova, missão ou expiação, mais nada. Na verdade, espírito nem faz sexo. Livro dos espíritos: 

200. Os Espíritos têm sexo?

— Não como o entendeis, porque os sexos dependem da constituição orgânica. Há entre eles amor e simpatia, mas baseados na afinidade de sentimentos.