Denn Pires

O que é o espírito?

Por Denn Pires há 9 minutos

O que é o espírito?

 O espírito é a parte de nós que pode reconhecer e ter comunhão com Deus. O espírito é também o que nos dá vida. O espírito interage com forças espirituais. Todas as pessoas têm espírito.

Somos espíritos! Temos nomes! Deus pai deu os nomes para seus filhos e filhas! Nós não somos personagem! Todos nós somos reais! Esse universo e os planetas não são ilusões! As nossas vidas não são ilusões não! As nossas vidas são reais! O nosso Deus pai é real! Deus pai não é um personagem! Deus pai não é ilusão da nossa mente!

Deus é um grande espirito! Ele tem um grande poder para cria vários espíritos, planetas, plantas, animais, sol, lua, etc. O nosso Deus pai tem uma visão que poder ver o futuro dos seus filhos e filhas.

Deus pai só que fazer os seus filhos e filhas felizes! Deus pai que cuida dos seus filhos e filhas! Deus pai odeia brigas, guerras, etc.

Deus pai que ver a sua família é bem unida e sempre brigas.

O espírito é a força que dá vida. Em hebraico a palavra para espírito também significa vento ou sopro. Quando Deus soprou vida no homem, significa que lhe deu um espírito (Gênesis 2:7). A partir daí o homem se tornou uma criatura viva.

O espírito vem de Deus e nos permite ter contato com Deus. Deus é espírito e só podemos nos unir a Deus através do espírito (João 4:24). Isso acontece quando nosso espírito se une ao Espírito Santo de Deus. Todos que aceitam Jesus como salvador estão unidos ao Espírito Santo (Atos dos Apóstolos 2:38).

O espírito morre?

Não, o espírito não morre. Quando morremos, o espírito volta a Deus, que é a fonte de toda vida (Eclesiastes 12:6-7).

Por causa do pecado, nós espíritos ficam separados de Deus pai. Isso se chama de morte espiritual, porque estamos separados da fonte da vida. Quem está morto espiritualmente não entende as coisas de Deus pai porque não está ligado a Deus pai. Mas quando aceitamos Jesus como salvador, nosso espírito é ressuscitado.

Existem outros tipos de espíritos?

Sim, a Bíblia diz que existem outros tipos de espíritos, que não têm corpo físico. Esses espíritos são anjos e demônios. Os anjos são espíritos sujeitos a Deus, que fazem Sua vontade (Hebreus 1:14). Os demônios são espíritos em rebelião contra Deus, que trabalham para o diabo.

Alguns anjos na Bíblia tomaram a aparência de homens mas não ganharam corpos físicos como nós. Os demônios também não podem tomar forma física. Esses espíritos também podem influenciar nosso espírito: os anjos para nos ajudar e os demônios para nos machucar.

O que é o corpo espiritual?

O corpo espiritual é o novo corpo que os crentes receberão na ressurreição (1 Coríntios 15:42-44). Esse será um corpo imortal, que não vai ficar velho nem se decompor. O novo corpo é espiritual porque não limitará mais nosso espírito às regras do mundo caído.

Nosso corpo atual está em conflito com nosso espírito, porque o corpo está sujeito ao mundo mas o espírito está sujeito a Deus (Romanos 7:22-25). O corpo espiritual estará em harmonia com o espírito, em obediência a Deus.

Esse é conceito que eu acredito sobre o tema - O que é o espírito? E Deus!

Que todos vcs ficam com a paz do nosso Deus pai!

Amem!!

Denn Pires

Aldo Pereira seja mais objetivo nas suas palavras!

Por Denn Pires há 3 dias

Aldo Pereira seja mais objetivo nas suas palavras!

Aldo Pereira eu não estou falando sobre esse hospital Instituto Psiquiátrico (IPQ) colônia Santana que fica em Florianópolis.

Aldo Pereira é preciso lembrar que o espírito não é louco não!

Esse hospital colônia Santana é um local que fica os nossos irmãos e irmãs que tem problema mental. Eles vivem no mundo deles! No mundo deles que não tem maldade, falsidade, etc. Mais mesmo assim eles tentam cultiva a felicidade e a paz e amor. Eles não são loucos no mundo deles. Mais eles acham que os nossos irmãos e irmãs que viver fora do mundo deles são loucos. Também acham que esse mundo é muito louco. Eu não acho que esse mundo não é louco. Essa humanidade que esta doente!

Só Deus pode curar essa humanidade que esta doente! Só Deus pai e seus anjos pode liberta a humanidade das garras do Diabo!

Vc e o seu grupo não acreditam no Diabo e seus soldados das trevas! As pessoas que acreditam no Diabo não são loucas! Eles acreditam no Diabo! Esta escrita na bíblia que o Diabo existe! Esse espirito que escreveu a bíblia não estava louco! Mais esta escrito na bíblia. O Diabo lutou contra o nosso irmão Jesus. O Diabo fez tudo pata fazer uma limpeza ou lavagem mental em nosso irmão Jesus.

Para vcs espiritas o Diabo não existe! Entre os espíritas não existe a crença no diabo. Vc não acreditam nele.

Para vcs espiritas o diabo não pode de jeito nenhum ser visto como um ser com vida, real, um ser que existe assim como nós.

Vcs espiritas não acreditam na historia do Diabo lucifer.

O diabo não existe – isso pode parecer óbvio para vocês ,vocês são espíritas. Mas milhões de pessoas ainda acreditam na existência do diabo como um ser real, personificado.

 Lúcifer foi um querubim criado por Deus, um anjo poderoso e belo, conhecido pela sua luz. Mas o orgulho de Lúcifer fez com que quisesse ser maior que Deus. Atacar a autoridade de Deus é muito grave, e por isso, foi castigado.

Conhecido agora como diabo, Lúcifer é o pai da rebelião, e conseguiu juntar do seu lado um terço dos anjos que estavam no céu ou no mundo espiritual. Mas tanto ele como o seu exército foram derrotados, graças à morte e ressurreição de Jesus na cruz.

Houve então uma guerra nos céus ou no mundo espiritual. Anjo Miguel e seus anjos lutaram contra o lucífer, e o lucífer e os seus anjos revidaram. Mas estes não foram suficientemente fortes, e assim perderam o seu lugar nos céus ou no mundo espiritual. O lucífer o foi lançado fora. Ele é a antiga serpente chamada Diabo ou Satanás, que engana o mundo todo. Ele e os seus anjos foram lançados à terra.

O próprio Satanás se disfarça de anjo de luz ou espíritos de luz para enganar a pessoas.

É por isso que vc tem que fica atento com esse espirito pai Joaquim de Aruanda. Ele pode ser uns dos soldados do Diabo Lúcifer ou pode ser o próprio Diabo Lúcifer enganando vcs todos!

 Estejam alertas e vigiem. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar. (1 Pedro 5:8)

O Diabo, que as enganava, foi lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles serão atormentados dia e noite, para todo o sempre. (Apocalipse 20:10)

Chegou a hora de ser julgado este mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo.

João 12:31

Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as ciladas do Diabo, pois a nossa luta não é contra seres humanos, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais.

Efésios 6:11-12

Eu acredito nessa luta do Diabo contra o nosso Deus pai! Essa historia é verídica! Essa historia é verdadeira!

O Diabo é igual o leão que fica de tocaia, e quando ver uma presa distraída ele se aproxima bem devagar no meio dos campis. Ele fica a espera para da um bote seguro na presa.E ver que a sua presa esta bem distraída ele da um bote certeiro na presa.Devemos fica de olha no Diabo! Orai e vigiai! O Diabo vai fazer de tudo para escravizar a sua mente! Aquelas pessoas que tem mente fraca é uma presa fácil para o Diabo escravizar.

Temos que reza o terço todos os dias. E pedir a proteção do nosso Deus pai,Mãe Maria,Jesus, anjos,santos.

Que Deus pai abençoe sempre vcs e as suas famílias sagradas!!

Amem!

Denn Pires

A origem das colônias espirituais! Elas existem!

Por Denn Pires há 5 dias

A origem das colônias espirituais! Elas existem!

Consta que a formação das Colônias Espirituais data de diferentes épocas. O Espírito André Luiz, ao decorrer de suas obras ditadas ao médium Francisco Cândido Xavier, refere-se a várias estações de repouso do Mundo Espiritual. Nosso Lar, por exemplo, foi fundado no século XVI. Ainda no mesmo Nosso Lar, há referências à Colônia Socorrista Moradia, como uma das mais antigas, ligada a zonas bem inferiores para atendimento à população do Umbral, assim denominada a região espiritual habitada por espíritos trevosos.

Outro exemplo é a Colônia Campo da Paz a que o Espírito André Luiz se reporta no livro Os Mensageiros, psicografado por Francisco Cândido Xavier. Segundo ele, esta é uma colônia bem próxima da Terra:

Alguns benfeitores, reconhecidos a Jesus, resolveram organizar, em nome dele, uma colônia em plena região inferior, que funcionasse como instituto de socorro imediato aos que são surpreendidos na Crosta com a morte física, em estado de ignorância ou de culpas dolorosas. O projeto mereceu a bênção do Senhor e o núcleo se criou, há mais de dois séculos.

Em Obreiros da Vida Eterna, também do Espírito André Luiz e psicografado por Francisco Cândido Xavier, é citada a instituição de assistência aos desencarnados Casa Transitória de Fabiano. Em uma de suas viagens de estudo, ele recebeu do instrutor espiritual Jerônimo a informação de que esta colônia fora fundada pelo Espírito Fabiano de Cristo, devotado servo da Caridade entre antigos religiosos do Rio de Janeiro, desencarnado há muitos anos.

A Colônia Redenção, descrita por Otília Gonçalves(Dedicada trabalhadora do Centro Espírita Caminho da Redenção, fundado pelo médium Divaldo P. Franco. Ela administrou a primeira creche dessa instituição) no livro Além da Morte, psicografado pelo médium Divaldo Pereira Franco, conforme declara a autora espiritual, foi criada no tempo da escravatura (provavelmente no século XVIII), objetivando socorrer escravos desencarnados sob o peso de sofrimentos ou sequiosos de vingança.

O Reverendo George Vale Owen (Vigário de Oxford, no Lancashire, Inglaterra; 1869-1931. Após experiências psíquicas, recebeu de Espíritos informações sobre a vida Além-Túmulo), assessorado por sua mãe desencarnada e um grupo de Espíritos, registra, em sua obra A Vida Além do Véu, a existência da Colônia da Música, em que esta Arte é cultivada em todos os aspectos.

Enfim, não há como definir, com exatidão, quando se formaram as primeiras Colônias Espirituais, desde que a época da origem do Homem no planeta Terra não foi ainda determinada pela Ciência. As diversas colônias existentes, por se encontrarem bem próximas da Terra, sofrem as mesmas influências do planeta.

E não poderia ser de outra forma, uma vez que foram criadas para atendimento a faixas ainda não muito elevadas da Espiritualidade. Há, entretanto, as colônias dos planos superiores, a que só têm acesso Espíritos que atingiram as esferas menos densas. No seu oposto, estão as constituídas por falanges de Espíritos que se dedicam ao Mal e se encontram, ainda, nos planos pavorosos do Mundo Invisível. O Espírito Otília Gonçalves, em Além da Morte, a eles se refere como (. . .) bandos perigosos, sob a direção de mentes cruéis, dificultando a obra de evangelização do mundo.

Essas hostes do Mal, muitas vezes sob o comando de chefes bárbaros, investem, furiosas, contra abnegados missionários que lhes tiram das mãos Espíritos infelizes por eles arregimentados.

No romance mediúnico "Apenas uma Sombra de Mulher", de Fernando do Ó, uma entidade descreve a Colônia Gordemônio situada nas adjacências da Terra, como uma vasta região habitada por Espíritos transviados e malfazejos, solertes na prática do vampirismo, os quais, após a desencarnação, surpreenderam-se impotentes para galgar... (. . .) planos menos tenebrosos e horríveis, em vista do seu atraso moral.

E formam... (...) desde tempos quase imemoriais uma como 'societa sceleris', que tem por esfera de ação essa extravagante, estranha e incrível metrópole do crime, (. . .) organização sui generis que recruta sua população entre infelizes entidades inferiores. A Colônia dispõe de líderes que superintendem todas as frentes de atividade de Gordemônio. Os líderes contam com assessores que, a seu turno, dirigem núcleos mais ou menos numerosos.

Portanto, assim como temos Colônias habitadas por Espíritos benfeitores, somos informados da existência de domínios sombrios, povoados de malfeitores que só pensam em si mesmos ou se comprazem em praticar o Mal. É o inferno! Mais é o inferno muito diferente do inferno da religião Católica É uma região criada por Deus pai com características apropriadas aos pecadores da Terra e aos demônios. O Diabo lucífer esta nessa região que se chama inferno!

Os Espíritos que aí habitam poderão, em dias, anos ou séculos, libertar-se, por esforço próprio, desse plano deprimente. Sobre o assunto, Allan Kardec nos esclarece na Revista Espírita, no 4, de abril de 1859, no artigo Quadro da Vida Espírita: Vem a seguir o que se pode chamar de escória do mundo espírita, constituída de todos os Espíritos impuros, cuja preocupação única é o Mal. Sofrem e desejariam que todos sofressem como eles. A inveja lhes torna odiosa toda superioridade; o ódio é a sua essência. Não podendo culpar disso os Espíritos, investem contra os homens, atacando aos que lhe parecem mais fracos.

Excitar as paixões ruins, insuflar a discórdia, separar os amigos, provocar rixas, fazer que os ambiciosos pavoneiem o seu orgulho, para o prazer de abatê-los em seguida, espalhar o erro e a mentira, numa palavra, desviar do Bem, tais são os seus pensamentos dominantes.

Os Espíritos que povoam as regiões inferiores não podem ascender a planos das Altas Esferas; entretanto os Espíritos superiores baixam a planos inferiores para incentivar os Espíritos atrasados a lutar pela sua renovação.

Os Espíritos desencarnados, oriundos de países estrangeiros, também se referem a estações de repouso no Mundo Espiritual, as quais denominam de Colônias e Cidades Espirituais e dão descrições semelhantes às contidas em obras mediúnicas brasileiras. Diversos desencarnados nos têm narrado, em mensagens avulsas, as suas experiências pela faculdade mediúnica de Francisco Cândido Xavier, Divaldo Pereira Franco e José Medrado, para esclarecimento e consolo dos que lhe são caros: falam sobre o momento da morte, esclarecem dúvidas, dão notícias de parentes falecidos, descrevem o ambiente em que se encontram e informam sua situação no momento em que se comunicam.

Em A Vida Além do Véu, por exemplo, o Espírito comunicante, entre outros com nomes esquisitos, afirma ao Reverendo George Vale Owen que o Mundo Espiritual é a Terra aperfeiçoada, exatamente como dissera Allan Kardec.

Do lado de lá, como no de cá, existem montes, rios, belas florestas e muitas casas; tudo preparado por aqueles que o precederam.

Refere-se, em diversas ocasiões, aos diversos planos da existência, desde os que se encontram próximos da crosta terrestre, como o Umbral, até as altas esferas, onde habitam os Espíritos mais evoluídos. O ponto discordante entre o conteúdo das mensagens que os médiuns ingleses receberam e as recebidas no Brasil é não considerar a reencarnação como fator imprescindível para o evolver do Espírito.

Em suma, como se pode apreender dos ensinamentos e descrições que nos chegam do Outro Mundo, não resta a menor dúvida de que o Mundo Espiritual pouco difere de nosso mundo material. Entretanto, no que diz respeito a volume de obras psicografadas sobre o tema colônias espirituais, encontra-se, na dianteira, o médium Francisco Cândido Xavier.

Eu acredito nessa verdade! Deus fez todas as cidades que fica ao redor do planeta terra! Deus pai é o único que pode criar as coisas do universo! Deus pai criou o universo e as coisas que existem dentro dele. Os seus filhos e filhas não tem o poder de criar as coisas!

Amem!!

Denn Pires

Deus fez as cidades espiritas! Elas existem sim!

Por Denn Pires há 5 dias

Deus fez as cidades espiritas! Elas existem sim!

As cidades foram feitas por nosso Deus pai. As cidades espirituais não estão dentro de cada um. As cidades espiritas ou colônias espiritas existem e não são ideias racionais.

Eu vou falar da cidade espirita Nosso Lar. Essa cidade espirita existe e não é uma ideia racional. Essa cidade espirita não é uma ilusão de ótica ou ilusão da mente de um espirito! Mais essa cidade espirita que se chama nosso lar foi construída com amor do nosso Deus pai! Deus pai fez todas cidades espiritas que fica ao redor desse planeta que se chama terra.

Deus pai é único espirito que tem um grande poder de criar espíritos, mundos ou planetas, água, fogo, etc.

NOSSO LAR - A CIDADE ESPIRITUAL

O relato da existência da cidade conhecida como Nosso Lar foi fornecido pelo espírito André Luiz a Chico Xavier, e se destaca como uma das narrativas mais complexas do mundo espiritual. Essa cidade existe! Essa cidade não é ilusão! Essa não existe dentro de cada um. Essa cidade espirita existe e não é uma ideia racional!

Uma das mais conhecidas comunicações sobre a vida após a morte surgiu nos relatos do espírito André Luiz ao médium Chico Xavier no livro Nosso Lar. Ele se refere à existência de uma cidade completa, no plano espiritual, além de uma região que ficou conhecida como Umbral. Esse plano espiritual se situa próxima à crosta terrestre, e nele o espírito continua possuindo as sensações físicas próprias da vida terrestre, como alterações de temperatura, fome, sede, dificuldade em respirar, etc. Ali é possível comer e beber como fazia quando era vivo.

André Luiz comunicou que, quando se encontrava no Umbral, sentia sono e tentava dormir, mas era acordado por seres monstruosos – “seres animalescos que passavam em bandos” -, e que o acusavam de ter se suicidado, afirmação, a seu ver, incorreta, mas que, mais tarde, entendeu ter sua verdade, uma vez que o tempo que ele poderia ter vivido na Terra foi encurtado devido aos excessos que cometera aqui.

Nesse lugar, o espírito de André Luiz viu loucura, risos exagerados, gritos desesperados, e fez de tudo para sair dali. Vendo-se preso em um lugar sombrio, ele pediu ao “Supremo Autor da Natureza” – pois não era seguidor de qualquer religião em vida – que o ajudasse. Assim, conseguiu enxergar entidades prontas para auxiliá-lo, contatando que a fé é uma manifestação divina do homem. Posteriormente, soube que existia cachorros e aves de corpos volumosos (íbis viajores) – pássaros devoradores de formas mentais perversas – que ajudavam no transporte dos espíritos para fora do Umbral.

André foi levado a um lugar muito parecido com os hospitais da Terra. Lá, foi acolhido por Clarêncio, um homem que “se apoiava em um cajado de substancia luminosa”. Pôde então entender que as vaidades da experiência humana mataram seu corpo físico, sendo, pois, considerado um suicida. Depois, ficou sabendo que o hospital onde estava era apenas um dos muitos que haviam naquele lugar, todos com a finalidade de tratar os males que as pessoas traziam de suas vidas anteriores, assim como curar as males causados por suas próprias ações na sua última vida.

Ele verificou que sua percepção visual e auditiva era muito maior. Clarêncio lhe explicou que o Sol – assim como a Lua e as estrelas – que ali iluminava, era o mesmo que ilumina a Terra, pois o lugar estava situado em esferas espirituais vizinhas ao nosso planeta.

André estava em Nosso Lar, uma espécie de cidade espiritual. Ao longo da narrativa, esse local é descrito de forma detalhada, assim como os acontecimentos e sensações pelas quais esse espírito passou.

Para a recuperação inicial de sua alma – após ter passado oito anos, segundo calendário da Terra, na escuridão do Umbral -, ele é examinado por um médico e recebe caldos, água portadora de fluidos divinos e passes magnéticos. Tudo que é relatado é semelhante a uma vida absolutamente normal além da morte; porém, as vibrações do ambiente são outras. Há vibrações de paz e alegria por todos os lados, e a renovação das energias é feita essencialmente através da natureza.

GRANDIOSOS EDIFÍCIOS,

Espaços regulares e ordenados, formas diversas, casinhas cercadas de muros de hera, parques, animais domésticos, e todos os lugares repletos de muito verde; assim é descrito o Nosso Lar. Há, ainda, grandes fábricas de preparação de sucos, de tecidos e artefatos em geral, que dão trabalho a mais de cem mil criaturas.

A ordem dessa “zona de transição” procede do mundo superior, sendo coordenada por um governador. O governador, que em 1939 – ano em que André é acolhido em Nosso Lar – completava o 114° aniversário de sua direção, conta com mais de três mil funcionários na administrarão da Governadoria, tendo mais fieis ministérios. Os espíritos que habitam o Nosso Lar aprenderam a prática dá divisão das tarefas administrativas em “departamentos espirituais”, por meio de visitas aos serviços da Alvorada, uma das colônias espirituais mais importantes que os circuvizinham.

Cada ministério é auxiliado por doze ministros. O Ministério do Auxilio é responsável por atender os doentes, ouvir e selecionar as preces, preparar reencarnações terrenas, socorrer as almas que se encontram no Umbral e as que choram na Terra; os Ministérios da Regeneração, da Comunicação e do Esclarecimento entre outras coisas cuidam, respectivamente, de regeneração de almas, da comunicação de Nosso Lar com a Terra e com o plano superior, e do esclarecimento da vida. Os Ministérios da Elevação e o da União Divina possuem uma estreita ligação com o plano superior e realizam os serviços mais sublimes.

A governadoria se encontra no centro da praça principal dessa cidade espiritual e é a partir dela que estão distribuídos os outros seis ministérios, de forma triangular.

Segundo André Luiz, o Nosso Lar é apensa umas das muitas colônias espirituais existentes. Cada uma apresenta particularidades essenciais e permanecem em graus diferentes de ascensão, tal como aqui na Terra, onde há sociedades bem diferentes. Essa colônia, particularmente, é uma antiga fundação de portugueses desencarnados no Brasil no século 16. Esses portugueses se tornaram missionários da criação do Nosso Lar.

André ouviu inúmeras histórias por lá, contadas por moradores mais antigos. Uma delas é sobre a alimentação na cidade, que antigamente dava brechas para a sustentação de vícios terrenos. Os alimentos terrenos eram adquiridos no Umbral; dessa forma, os espíritos que ali se encontravam viam uma abertura para chegar ao Nosso Lar. A cidade acabou sofrendo uma tentativa de invasão pela multidões obscuras, obrigando a Governadoria a reduzir a alimentação à inalação de princípios vitais da atmosfera, através da respiração e de água misturada a elementos solares, elétricos e magnéticos – seguindo as Leis da Simplicidade.

A água utilizada ali – tanto como o alimento quanto como remédio – vem do Bosque da Águas; ela é mais tênue e pura que a da Terra, quase fluida, pois a densidade é diferente. Sua magnetização e distribuição são feitas pelo Ministério da União Divina, sendo essa atividade um dos únicos serviços materiais exercidos por ele.

Há também os Serviço de Trânsito e de Transporte, que age como o serviço de transito daqui da Terra, porém, com um meio de transporte muito diferente: o aerobus, que é um grande carro aéreo, suspenso do solo a uma altura de mais ou menos cinco metros, e que pode transportar muitos passageiros com grande velocidade. Segundo André, ele é constituído de material muito flexível, é bastante extenso e parece estar ligado a fios invisíveis, em virtude do grande número de antenas que se localizam na parte de cima – podendo ser comparado, em nosso planeta, a funicular (transporte utilizado em aclives e declives fortes, com a tração funcionando por meio de cabos).

Há também lugares reservados para a educação, estudos e conferências; são os chamados “salões verdes”. Eles se localizam nos parques do Ministério do Esclarecimento, dentro de um castelo de vegetação em forma de estrela. Os moradores do Nosso Lar acreditam que os estudos formam a base justa para a resolução de problemas e que, com os espíritos reunidos, compartilhando opiniões e experiências, são capazes de tomar decisões sem se converterem a opiniões pessoais.

Já recuperado e mais bem disposto, André sai do hospital e se instala na casa da família espiritual do amigo e auxiliar de sua recuperação, Lísias. Ali, aprende a valorizar ainda mais o lar através dos ensinamentos da mãe de Lísias.

O lar na Terra é muito semelhante ao do Nosso Lar, ou melhor, como é dito a André: “o lar terrestre é que, de há muito, se esforça por copiar esse instituto doméstico”. Porem, os casais terrestres muitas vezes se deixam ser invadidos pelo ciúme, pelo egoísmo e pelas vaidades pessoais, deixando para trás o sentido real do lar.

D. Laura, amãe de Lísias, explicou a André que “o lar é como um ângulo reto nas linhas do plano da evolução (...) O lar é o sagrado vértice onde o homem e a mulher se encontram para o entendimento indispensável”. Diz também que nele as pessoas devem se unir espiritualmente antes que corporalmente, e viver com todo o coração e com toda a alma.

O casamento espiritual é realizado através da combinação vibratória, da afinidade máxima, não uma união que vai se desgastando com o tempo, como ocorre muitas vezes na Terra. O Nosso Lar defende o equilíbrio através do amor e, a partir desse sentimento, homens, e mulheres realizam suas funções e compartilham experiências.

André, em meio a tantos ensinamentos e com a disposição renovada, começa a sentir necessidade de voltar a trabalhar – era médico na Terra. E como “quando alguém deseja algo ardentemente, já se encontra a caminho da realização”, ele foi aceito no auxílio aos enfermos, não como médico, pois ainda não poderia ocupar tal função em Nosso Lar, mas como um aprendiz.

O trabalho nessa cidade é tal qual na Terra. Existe uma jornada de trabalho, com descanso obrigatório. O pagamento, evidentemente, não é nada material como em nosso mundo, mas uma espécie de experiência em determinadas áreas, o que auxilia no crescimento do espírito; ganha-se também o bônus-hora.

O bônus-hora é uma ficha de serviço individual e funciona como valor aquisitivo. A produção de vestuário e alimentação pertence a todos em comum, assim como engrandecimento do patrimônio; os que trabalham adquirem direitos justos, o que lhes permite escolher o que querem usar e aonde querem ir.

A propriedade é relativa, e sua aquisição é feita à base de horas de trabalho. As construções representam patrimônio comum nessa cidade, sob controle da Governadoria. Cada família espiritual pode adquirir somente um lar, apresentando 30 mil bônus-hora, o que pode ser conseguido com algum tempo de trabalho.

Os trabalhos manuais, pesados ou com sacrifícios pessoas têm seu reconhecimento multiplicado, diferentemente da Terra. André é informado que, muitas vezes, os milionários terrenos são mendigos de alma, pois o verdadeiro ganho para as criaturas é de natureza espiritual.

Os bônus-hora podem ser gastos, porém no Nosso Lar é mais valioso o registro individual da contagem de tempo de serviço útil, que confere aos trabalhadores o direito a títulos preciosos; quanto maior for esse número, mais intercessões poderão ser feitas por essa criatura em relação à elevação e defesa da alma. A herança nessa cidade é apensa a do lar, nunca a de bônus-hora.

André explica que dessa cidade não se ouvem vozes da Terá; as transmissões são feitas através de forças vibratórias mais sutis que as da esfera da crosta – as vibrações do pensamento. Ele fica sabendo que, no inicio da colônia, as vozes terrenas podiam ser ouvidas; porém, boatos assustadores e problemas pertubavam as atividades em geral, provocando muita indisciplina em Nosso Lar. Para manter a ordem, há dois séculos, um dos ministros da União Divina havia pedido que alguma atitude fosse tomada para melhorar a situação, valendo-se dos ensinamentos de Jesus, que manda os vivos enterrar seus mortos e, desde então, a comunicação passou a ser à base de vibrações.

O esforço de cad um em seu trabalho contribui para as vibrações de paz dentro dessa colônia e em geral, depois de certo tempo de serviço e aprendizado, os espíritos voltam a reencarnar para atividades de aperfeiçoamento.

Nessa cidade espiritual também existe uma seção de arquivos onde estão guardadas anotações particulares de cada um – as lembranças. Conforme o espírito desenvolve segurança em si mesmo, são permitidas as lembranças de outras vidas. André é avisado de que essas lembranças apenas informam, sendo necessário, para o conhecimento profundo de seu espírito, muita meditação e passes no cérebro, que ajudariam a despertar energias adormecidas.

Segundo os relatos de André, a morte do corpo conduz o homem a situações miraculosas. O espírito está constantemente em processo evolutivo e, portanto, passará por inúmeros planos e pelas múltiplas regiões para o desencarnados, obedecendo a princípios de desenvolvimento natural e a uma hierarquia considerada justa. E é imprescindível o reconhecimento de apenas um Deus.

Em certo momento do relato de André há uma crítica às igrejas e aos sacerdotes políticos, justificando que, sem o sopro divino, as personalidades religiosas não serão capazes de inspirar respeito, admiração, fé e confiança em seus seguidores. O Espiritismo, sendo uma religião que une o amor às ciências do espírito, surge e cresce como uma esperança e um consolo para a humanidade.

Dentro dessa doutrina, o espírito é tratado como um núcleo irradiante de forças que criam, transformam ou destroem, exteriorizadas em vibrações que a ciência terrestre ainda não é capaz de compreender.

Segundo os moradores da colônia espiritual, quando desencarnados, os espíritos que não tiveram uma preparação religiosa no mundo sofrem dolorosas perturbações (como as que André sofrera nos primeiros anos após a morte de seu corpo físico). Eles ficam presos no Umbral, separados dos homens encarnados pelas leis vibratórias; lá, espíritos semelhantes se agrupam conforme o tipo de vibrações que vivenciam.

Em Nosso Lar, os espíritos são capazes de se reconhecer e se encontrar. André se encontrou algumas vezes com sua mãe, que continuava intercedendo por ele; reconheceu um homem a quem seu pai prejudicara e teve a oportunidade de pedir perdão; viu uma mulher que fora empregada de sua casa, acabou na vida de prostituição e agora experimentava muito sofrimento e dor. Ele, também, ainda sentia saudade da família terrena, pois, como lhe foi explicado, cada organismo espiritual apresenta em si mesmo a história completa das ações praticadas no mundo.

Muitas vezes, os que perdem um ente querido, na Terra, permanecem com seu pensamento focalizado nesses entes, de forma que acabam prejudicando sua evolução e fazendo-os sofrer com as lembranças. Assim, a esses encarnados são conferidas outras preocupações, para que deixem de pensar no espírito que já desencarnou.

André relata a existência de regiões ainda inferiores ao Umbral: as Trevas. Para lá vão as almas que fecham sua percepção, focando apenas em si mesmas, deixando de lado a visão e a compreensão do Deus único, estacionando no tempo e “sobrevivendo” em um sono de longos anos, vivendo apenas com as recapitulações de experiências vividas.

Ele também fala sobre a existência de fantasmas. Estes são “irmãos da Terra, poderosos espíritos que vivem na carne em missão redentora e podem, como nobres iniciados da Eterna Sabedoria, abandonar o veículo corpóreo, transitando livremente por lá”. Eles se diferenciam dos espíritos já desencarnados pelos filamentos pendidos dos braços e um fio da cabeça, e “sobem” ao Nosso Lar em missões secretas.

No mundo todo, nas mais diversas épocas, surgiram inúmeros relatos de cidades que se situariam no mundo espiritual, ou numa dimensão paralela, como preferem alguns pesquisadores. No entanto, poucos são tão ricos e impressionantes em detalhes quanto o de André Luiz.

Eu recomento vcs assistir o Filme Nosso Lar! Eu recomento ler o Livro Nosso Lar! O mundo espiritual é ótimo para se viver!

Todo mundo tem direito de concorda ou não concorda com esse texto!! Ok

Eu não vou e não tenho direito de obrigar ninguém acreditar na minha pessoa e nesse texto! Mais mesmo assim eu vou defender a verdade desse texto do espirito André Luiz!

Mais mesmo assim vou continuar a creditar nas minhas verdades e em Deus pai. Mais mesmo assim vou continuar a defender as minhas verdades do coração! Eu vou continuar respeitando os pontos de vistas diferentes dos meus irmãos e irmãs dessa terra.

Mais não quero nenhum espirito e pessoas fazendo uma lavagem mental em mim!!! ok

Não é pecado mortal pensa e dizer isso.

Amem!!

Denn Pires

Colônia Espiritual Nosso Lar

Por Denn Pires há 6 dias

Colônia Espiritual Nosso Lar

Colônia Espiritual Nosso Lar. Plano espiritual é o nome dado para a realidade extrafísica onde os espíritos se encontram após desencarnarem.

Nelas, existem várias faixas vibratórias e também é o local, onde os espíritos afins, com o mesmo nível evolutivo se agrupam, formando assim sociedades.

E uma das colônias espirituais mais famosas é a de Nosso Lar. Estudos espíritas dizem que ela está localizada em algum ponto acima da cidade do Rio de Janeiro.

A Colônia Espiritual Nosso Lar foi descrita pela primeira vez no livro “Nosso Lar”, espírito André Luiz, psicografia de Chico Xavier.

Conheça um pouco mais a Colônia Espiritual Nosso Lar

Segundo relatos de André Luiz, a cidade tem a forma de uma estrela de seis pontas. E a Governadora localiza-se no centro do círculo em que está inscrita a estrela.

Deste ponto partem as coordenadas que dividem a Colônia Espiritual Nosso Lar em seis partes diferentes, onde cada uma é ligada ao mesmo número de organizações especializadas em que se desdobra a administração pública, que é representada pelos Ministérios:

do auxílio;

da comunicação;

do esclarecimento;

da elevação

da União divina

Grande Praça

Ainda segundo os relatos de André Luiz, a grande praça que circunda os espíritos, está apta a receber um milhão tem pessoas.E ainda, em seus espaços é possível notar o encontro dos vários vértices das bases dos triângulos. Além de notar fontes luminosas multicoloridas.

Núcleos das colônias

Já nos núcleos das colônias, estão localizadas casas que são destinadas aos espíritos, que por seus méritos, podem adquirir suas residências mediante ao pagamento do bônus-hora, que diz respeito a unidade monetária que corresponde a uma hora de trabalho prestado à comunidade. E circundando a cidade, uma muralha protege colônia contra os espíritos inferior, já que este local existe para os espíritos que ainda precisam reencarnar na Terra.

Afinidade

Relatos de André Luiz apontam que a Afinidade é o ideal para a união desses espíritos.

Eu recomento vcs assistir o Filme Nosso Lar! Eu recomento ler o Livro Nosso Lar! O mundo espiritual é ótimo para se viver!

Todo mundo tem direito de concorda ou não concorda com esse texto!! Ok

Eu não vou e não tenho direito de obrigar ninguém acreditar na minha pessoa e nesse texto! Mais mesmo assim eu vou defender a verdade desse texto do espirito André Luiz!

Mais mesmo assim vou continuar a creditar nas minhas verdades e em Deus pai. Mais mesmo assim vou continuar a defender as minhas verdades do coração! Eu vou continuar respeitando os pontos de vistas diferentes dos meus irmãos e irmãs dessa terra.

Mais não quero nenhum espirito e pessoas fazendo uma lavagem mental em mim!!! ok

Não é pecado mortal pensa e dizer isso. Amem!!

Denn Pires

Colônias Espirituais ou cidades espirituais existe sim!

Por Denn Pires há 6 dias

Colônias Espirituais ou cidades espirituais existe sim!

Colônias Espirituais ou cidades espirituais existe sim! Deus fez universos e os mundos ou planetas. Deus pai fez o plano matéria e plano espiritual. O universo não é uma ilusão! Deus não é ilusão! Os mundos ou planetas não é ilusão! A sua vida não é ilusão! Seu casamento não é ilusão! O amor que vc sente por nosso Deus pai não é ilusão! O seu trabalho não é ilusão. A vida eterna não é ilusão! Jesus não é ilusão! A mãe Maria não é ilusão! A sua família não é ilusão! Os seres que existe no universo não é ilusão. Vc não é ilusão! A sua vida não é ilusão! Vc não é personagem de um mundo de faz de conta! Etc.

Essas Colônias Espirituais ou cidades espirituais existe! É claro que Deus fez essas cidades espirituais ou colônias espirituais que existe ao redor do planeta terra! Deus faz a cidade espirita nosso lar!

Trataremos de colônias espirituais situadas sobre o Brasil que temos notícias através da psicografia de vários médiuns. Que fala que Deus pai fez essas cidades espiritas. Colônia Espiritual, cidade espiritual, comunidade espiritual é o lugar onde vivem os espíritos após a morte do corpo físico. As cidades espiritas são reais! As cidades espiritas não são ilusões da mente dos seres humanizados ou seres espíritos. Deus pai tem o poder de transforma às coisas em matérias não importa qual o plano espiritual ou plano da matéria.

Existem vários tipos de colônias espirituais, temos: colônias correcionais, de estudo e desenvolvimento das artes, socorristas, pesquisa no autoconhecimento e científicas e várias outras. Lá os espíritos trabalham, estudam, ajudam outros espíritos e pessoas, mandam mensagens espirituais para as pessoas encarnadas, se recuperam, preparam-se para reencarnar novamente, além de muitas outras coisas.

Vamos citar nessa postagem algumas colônias espirituais situadas sobre o Brasil. Mostraremos sua localidade e sua função como colônia espiritual. Vamos a elas:

– Colônia Regeneração: Localizada nas proximidades de Goiânia até Brasília, esta Comunidade trabalha com a recuperação de espíritos mutilados no períspirito, além de proceder com atendimentos fluídico concentrados, terapias, academias, tudo com o intuito de renovação interior.

– Colônia Amigos da Dor: Encontra-se no norte de Minas e extremo sul da Bahia. Realiza socorro a recém-desencarnados através de missas. Os espíritos servidores dessa Colônia prestam atendimento em igrejas, santas casas de misericórdia e é uma das mais antigas Colônias em terras brasileiras.

– Colônia Redenção: Se situa no leste da Bahia em formato mais ou menos triangular. Sendo uma grande referência no mundo espiritual, esta Colônia realiza um grande trabalho em laboratório fluídico por intermédio de seus socorristas na Terra. Encontra-se lá um arquivo com as mais lindas histórias e exemplos de amor que o mundo já viu, começando pela história de Jesus em cenas vivas.

– Colônia Arco-Íris: Esta Comunidade Espiritual é localizada na região norte do Brasil, indo de Porto Velho (RO) a Manaus (AM) em linha reta. Seus servidores oferecem grande amparo aos encarnados e conhecidos como “filhos do arco-íris”.

Colônia Raios do Amanhecer: Localizada na parte central do planeta, tendo maiores núcleos no Brasil, no norte do Amapá. Seus diferentes núcleos espalhados por vários países representam uma atividade diferente. No Brasil se parece com um grande parque infantil, pois é um mundo espiritual de crianças.

– Colônia Bom Retiro: Localiza-se no Paraná tendo um formato de losango. Além de dar socorro aos desencarnados, ela tem como principal função dar a volta ao reequilíbrio do espírito.

– Colônia Padre Chico: Situada no Triangulo Mineiro, é também conhecida no mundo espiritual como Colônia das Margaridas. É uma colônia muito movimentada, pois nela tem espíritos abrigados para socorro e para trabalhar em nome de Cristo.

– Colônia da Praia: Fica no sudeste do Espírito Santo. É voltada para atividades espirituais que atuam na ecologia terrena, desenvolvem estudo e mantém observação atuando no equilíbrio exercido pelo Oceano.

– Colônia Nova Esperança: Localizada bem próximo de Palmelo (GO), esta Colônia tem como função a catalogação de todos os espíritos que entram, saem e que permanecem no planeta, que hoje em dia é de aproximadamente 30 bilhões de espíritos.

– Colônia das Águas: Situa-se próxima à entrada do rio Amazonas, Sua especialidade é receber os desencarnados por problemas circulatórios e que foram afetados no períspirito.

– Colônia Morada do Sol: Encontrada na parte leste do Brasil e se estendendo até o norte da Bahia. Esta Colônia coordena equipes espalhadas pelo planeta, os servidores levam amparo aos portadores de “doenças tropicais” encarnados.

– Colônia das Flores: Sendo uma das maiores colônias espirituais, ela inicia na parte centra de Santa Catarina indo até Goiás, tendo pontos no Paraná e adentrando São Paulo. Especializada em socorro aos desencarnados vítimas de câncer e que geralmente conservam esta impressão no períspirito.

– Colônia Gramado: Sobre o Rio Grande do Sul, possui vários núcleos de atendimento socorrista. Entre elas destacam-se as colônias “Das Orquídeas”, “Girassóis”, “Do Guaíba” e “Estrela D’alva”, todas recebem o nome de Colônia Gramado. Específica em trabalhos de técnicas de estudo relacionados à coluna vertebral, coordenação motora das pernas e dos pés.

– Colônia das Montanhas: Encontrada no noroeste de Minas Gerais, próximo à divisa de Goiás. Adentrando o sudoeste entre a Serra Bonita (MG) e a Serra da Capivara (BA) e a Serra dos Gaúchos (MG), envolve toda a área do Parque Nacional Grande Sertão Veredas, onde envolve as águas dos rios Urucaia e Pardo com seus afluentes.

– Colônia Estudo e Vida: Fica no Mato Grosso do Sul e parte da Bolívia. Tem por finalidade o estudo da vida. Possibilita que todos os espíritos tenham autoconhecimento para compreender próprios conflitos e desencontros para qualquer assunto.

Colônia das Violetas: Situada entre Amazonas, Tocantins, Paraná e Mato Grosso, está Colônia realiza técnicas voltadas para a cura de enfermidades cardíacas.

– Colônia do Sol Nascente: No sudoeste do estado de São Paulo, esta Comunidade apresenta um setor de preparação do espírito para reencarnar, aguardando um momento determinado por Deus.

– Colônia do Abacateiro: Abrangendo os estados de Goiás e Mato Grosso, esta Cidade Espiritual é toda cercada por abacateiros e desenvolve técnicas e atendimentos renais, tanto no períspirito quanto no auxílio a todos os processos de enfermidade renal.

– Colônia do Rouxinol: Ao norte do Brasil, no Maranhão, a Colônia passa uma profunda sensação de paz e ali ficam espíritos que desencarnaram após longo período de enfermidade ou que tiveram morte súbita.

– Colônia do Moscoso: Encontra-se na parte centro-leste do Espírito Santo, esta Comunidade tem o formato de um retângulo e com características orientais, fundada por Moscos (povos que habitavam o Mar Negro e o Mar Cáspio). A Colônia desenvolve técnicas que auxiliam o espírito a desenvolver a autodescoberta, como essência divina.

Além destas temos outras, como:

Nosso Lar

Colônia Socorrista Moradia

Colônia Campo da Paz

Casa Transitória de Fabiano

Colônia Redenção

Colônia da Música

Colônia Espiritual de Eurípedes Barsanulfo

Colônia Alvorada Nova

Colônia Casa do Escritor

Colônia Triângulo, Rosa e Cruz

Sanatório Esperança

Moradias

Colônia Porto da Paz

Instituto de Confraternização

Espírito Meimei

Colônia A Cruzada

Colônia Gordemônio

O termo Colônia Espiritual Nosso Lar designa uma colônia espiritual supostamente fundada em meados do século XVI, localizada em algum ponto acima da cidade do Rio de Janeiro. Feita por nosso Deu pai. Essa colônia foi noticiada e descrita pela primeira vez no livro Nosso Lar, de Chico Xavier, alegadamente pelo espírito de André Luiz.

Na época desse relato, aproximadamente por volta de 1950, Nosso Lar contaria com cerca de um milhão de habitantes espirituais, divididos entre várias tarefas, dentro e fora da colônia, designadas pela governadoria, em seus seis ministérios, a saber: Regeneração, Auxílio, Esclarecimento, União Divina, Comunicação e Elevação.

Essa cidade espiritual, como também outras, para onde seriam levados os espíritos socorridos vindos de várias partes do umbral e da crosta terrestre, e contaria com uma vasta rede viária, meios de transporte, arborização, praças, teatros, hospitais, escolas e outros.

Dividida em setores de trabalho (economia), lazer e residenciais, como qualquer metrópole terrena, a cidade de Nosso Lar apresentaria em sua planta um formato semelhante a uma grande estrela de seis pontas, ficando a Governadoria ao centro e em cada ramificação lateral a área destinada a cada um dos ministérios. Contaria ainda com postos de socorro espiritual espalhados por vários pontos das regiões do Brasil.

A cidade estaria localizada na ionosfera terrestre, lembrando que a ionosfera é uma das camadas da atmosfera terrestre, que possui extensão de 400 km (começa a cerca de 50 km da crosta terrestre e termina aproximadamente a 500 km acima dela).

Segundo o mesmo relato, o espírito André Luiz terá dito: Tudo é uma cópia melhorada do que temos na Terra.

NOSSO LAR - A CIDADE ESPIRITUAL

O relato da existência da cidade conhecida como Nosso Lar foi fornecido pelo espírito André Luiz a Chico Xavier, e se destaca como uma das narrativas mais complexas do mundo espiritual.

Muito se fala e se questiona sobre a vida após a morte, talvez pela necessidade ancestral do homem em saber se existe algum lugar para onde sua alma iria após a morte do corpo físico; ou, simplesmente, a curiosidade natural do homem sobre o desconhecido.

Uma das mais conhecidas comunicações sobre a vida após a morte surgiu nos relatos do espírito André Luiz ao médium Chico Xavier no livro Nosso Lar. Ele se refere à existência de uma cidade completa, no plano espiritual, além de uma região que ficou conhecida como Umbral. Esse plano espiritual se situa próxima à crosta terrestre, e nele o espírito continua possuindo as sensações físicas próprias da vida terrestre, como alterações de temperatura, fome, sede, dificuldade em respirar, etc. Ali é possível comer e beber como fazia quando era vivo.

André Luiz comunicou que, quando se encontrava no Umbral, sentia sono e tentava dormir, mas era acordado por seres monstruosos – “seres animalescos que passavam em bandos” -, e que o acusavam de ter se suicidado, afirmação, a seu ver, incorreta, mas que, mais tarde, entendeu ter sua verdade, uma vez que o tempo que ele poderia ter vivido na Terra foi encurtado devido aos excessos que cometera aqui.

Nesse lugar, o espírito de André Luiz viu loucura, risos exagerados, gritos desesperados, e fez de tudo para sair dali. Vendo-se preso em um lugar sombrio, ele pediu ao “Supremo Autor da Natureza” – pois não era seguidor de qualquer religião em vida – que o ajudasse. Assim, conseguiu enxergar entidades prontas para auxiliá-lo, contatando que a fé é uma manifestação divina do homem. Posteriormente, soube que existia cachorros e aves de corpos volumosos (íbis viajores) – pássaros devoradores de formas mentais perversas – que ajudavam no transporte dos espíritos para fora do Umbral.

André foi levado a um lugar muito parecido com os hospitais da Terra. Lá, foi acolhido por Clarêncio, um homem que “se apoiava em um cajado de substancia luminosa”. Pôde então entender que as vaidades da experiência humana mataram seu corpo físico, sendo, pois, considerado um suicida. Depois, ficou sabendo que o hospital onde estava era apenas um dos muitos que haviam naquele lugar, todos com a finalidade de tratar os males que as pessoas traziam de suas vidas anteriores, assim como curar as males causados por suas próprias ações na sua última vida.

Ele verificou que sua percepção visual e auditiva era muito maior. Clarêncio lhe explicou que o Sol – assim como a Lua e as estrelas – que ali iluminava, era o mesmo que ilumina a Terra, pois o lugar estava situado em esferas espirituais vizinhas ao nosso planeta.

André estava em Nosso Lar, uma espécie de cidade espiritual. Ao longo da narrativa, esse local é descrito de forma detalhada, assim como os acontecimentos e sensações pelas quais esse espírito passou.

Para a recuperação inicial de sua alma – após ter passado oito anos, segundo calendário da Terra, na escuridão do Umbral -, ele é examinado por um médico e recebe caldos, água portadora de fluidos divinos e passes magnéticos. Tudo que é relatado é semelhante a uma vida absolutamente normal além da morte; porém, as vibrações do ambiente são outras. Há vibrações de paz e alegria por todos os lados, e a renovação das energias é feita essencialmente através da natureza.

GRANDIOSOS EDIFÍCIOS,

Espaços regulares e ordenados, formas diversas, casinhas cercadas de muros de hera, parques, animais domésticos, e todos os lugares repletos de muito verde; assim é descrito o Nosso Lar. Há, ainda, grandes fábricas de preparação de sucos, de tecidos e artefatos em geral, que dão trabalho a mais de cem mil criaturas.

A ordem dessa “zona de transição” procede do mundo superior, sendo coordenada por um governador. O governador, que em 1939 – ano em que André é acolhido em Nosso Lar – completava o 114° aniversário de sua direção, conta com mais de três mil funcionários na administrarão da Governadoria, tendo mais fieis ministérios. Os espíritos que habitam o Nosso Lar aprenderam a prática dá divisão das tarefas administrativas em “departamentos espirituais”, por meio de visitas aos serviços da Alvorada, uma das colônias espirituais mais importantes que os circuvizinham.

Cada ministério é auxiliado por doze ministros. O Ministério do Auxilio é responsável por atender os doentes, ouvir e selecionar as preces, preparar reencarnações terrenas, socorrer as almas que se encontram no Umbral e as que choram na Terra; os Ministérios da Regeneração, da Comunicação e do Esclarecimento entre outras coisas cuidam, respectivamente, de regeneração de almas, da comunicação de Nosso Lar com a Terra e com o plano superior, e do esclarecimento da vida. Os Ministérios da Elevação e o da União Divina possuem uma estreita ligação com o plano superior e realizam os serviços mais sublimes.

A governadoria se encontra no centro da praça principal dessa cidade espiritual e é a partir dela que estão distribuídos os outros seis ministérios, de forma triangular.

Segundo André Luiz, o Nosso Lar é apensa umas das muitas colônias espirituais existentes. Cada uma apresenta particularidades essenciais e permanecem em graus diferentes de ascensão, tal como aqui na Terra, onde há sociedades bem diferentes. Essa colônia, particularmente, é uma antiga fundação de portugueses desencarnados no Brasil no século 16. Esses portugueses se tornaram missionários da criação do Nosso Lar.

André ouviu inúmeras histórias por lá, contadas por moradores mais antigos. Uma delas é sobre a alimentação na cidade, que antigamente dava brechas para a sustentação de vícios terrenos. Os alimentos terrenos eram adquiridos no Umbral; dessa forma, os espíritos que ali se encontravam viam uma abertura para chegar ao Nosso Lar. A cidade acabou sofrendo uma tentativa de invasão pela multidões obscuras, obrigando a Governadoria a reduzir a alimentação à inalação de princípios vitais da atmosfera, através da respiração e de água misturada a elementos solares, elétricos e magnéticos – seguindo as Leis da Simplicidade.

A água utilizada ali – tanto como o alimento quanto como remédio – vem do Bosque da Águas; ela é mais tênue e pura que a da Terra, quase fluida, pois a densidade é diferente. Sua magnetização e distribuição são feitas pelo Ministério da União Divina, sendo essa atividade um dos únicos serviços materiais exercidos por ele.

Há também os Serviço de Trânsito e de Transporte, que age como o serviço de transito daqui da Terra, porém, com um meio de transporte muito diferente: o aerobus, que é um grande carro aéreo, suspenso do solo a uma altura de mais ou menos cinco metros, e que pode transportar muitos passageiros com grande velocidade. Segundo André, ele é constituído de material muito flexível, é bastante extenso e parece estar ligado a fios invisíveis, em virtude do grande número de antenas que se localizam na parte de cima – podendo ser comparado, em nosso planeta, a funicular (transporte utilizado em aclives e declives fortes, com a tração funcionando por meio de cabos).

Há também lugares reservados para a educação, estudos e conferências; são os chamados “salões verdes”. Eles se localizam nos parques do Ministério do Esclarecimento, dentro de um castelo de vegetação em forma de estrela. Os moradores do Nosso Lar acreditam que os estudos formam a base justa para a resolução de problemas e que, com os espíritos reunidos, compartilhando opiniões e experiências, são capazes de tomar decisões sem se converterem a opiniões pessoais.

Já recuperado e mais bem disposto, André sai do hospital e se instala na casa da família espiritual do amigo e auxiliar de sua recuperação, Lísias. Ali, aprende a valorizar ainda mais o lar através dos ensinamentos da mãe de Lísias.

O lar na Terra é muito semelhante ao do Nosso Lar, ou melhor, como é dito a André: “o lar terrestre é que, de há muito, se esforça por copiar esse instituto doméstico”. Porem, os casais terrestres muitas vezes se deixam ser invadidos pelo ciúme, pelo egoísmo e pelas vaidades pessoais, deixando para trás o sentido real do lar.

D. Laura, amãe de Lísias, explicou a André que “o lar é como um ângulo reto nas linhas do plano da evolução (...) O lar é o sagrado vértice onde o homem e a mulher se encontram para o entendimento indispensável”. Diz também que nele as pessoas devem se unir espiritualmente antes que corporalmente, e viver com todo o coração e com toda a alma.

O casamento espiritual é realizado através da combinação vibratória, da afinidade máxima, não uma união que vai se desgastando com o tempo, como ocorre muitas vezes na Terra. O Nosso Lar defende o equilíbrio através do amor e, a partir desse sentimento, homens, e mulheres realizam suas funções e compartilham experiências.

André, em meio a tantos ensinamentos e com a disposição renovada, começa a sentir necessidade de voltar a trabalhar – era médico na Terra. E como “quando alguém deseja algo ardentemente, já se encontra a caminho da realização”, ele foi aceito no auxílio aos enfermos, não como médico, pois ainda não poderia ocupar tal função em Nosso Lar, mas como um aprendiz.

O trabalho nessa cidade é tal qual na Terra. Existe uma jornada de trabalho, com descanso obrigatório. O pagamento, evidentemente, não é nada material como em nosso mundo, mas uma espécie de experiência em determinadas áreas, o que auxilia no crescimento do espírito; ganha-se também o bônus-hora.

O bônus-hora é uma ficha de serviço individual e funciona como valor aquisitivo. A produção de vestuário e alimentação pertence a todos em comum, assim como engrandecimento do patrimônio; os que trabalham adquirem direitos justos, o que lhes permite escolher o que querem usar e aonde querem ir.

A propriedade é relativa, e sua aquisição é feita à base de horas de trabalho. As construções representam patrimônio comum nessa cidade, sob controle da Governadoria. Cada família espiritual pode adquirir somente um lar, apresentando 30 mil bônus-hora, o que pode ser conseguido com algum tempo de trabalho.

Os trabalhos manuais, pesados ou com sacrifícios pessoas têm seu reconhecimento multiplicado, diferentemente da Terra. André é informado que, muitas vezes, os milionários terrenos são mendigos de alma, pois o verdadeiro ganho para as criaturas é de natureza espiritual.

Os bônus-hora podem ser gastos, porém no Nosso Lar é mais valioso o registro individual da contagem de tempo de serviço útil, que confere aos trabalhadores o direito a títulos preciosos; quanto maior for esse número, mais intercessões poderão ser feitas por essa criatura em relação à elevação e defesa da alma. A herança nessa cidade é apensa a do lar, nunca a de bônus-hora.

André explica que dessa cidade não se ouvem vozes da Terá; as transmissões são feitas através de forças vibratórias mais sutis que as da esfera da crosta – as vibrações do pensamento. Ele fica sabendo que, no inicio da colônia, as vozes terrenas podiam ser ouvidas; porém, boatos assustadores e problemas pertubavam as atividades em geral, provocando muita indisciplina em Nosso Lar. Para manter a ordem, há dois séculos, um dos ministros da União Divina havia pedido que alguma atitude fosse tomada para melhorar a situação, valendo-se dos ensinamentos de Jesus, que manda os vivos enterrar seus mortos e, desde então, a comunicação passou a ser à base de vibrações.

O esforço de cada um em seu trabalho contribui para as vibrações de paz dentro dessa colônia e em geral, depois de certo tempo de serviço e aprendizado, os espíritos voltam a reencarnar para atividades de aperfeiçoamento.

Nessa cidade espiritual também existe uma seção de arquivos onde estão guardadas anotações particulares de cada um – as lembranças. Conforme o espírito desenvolve segurança em si mesmo, são permitidas as lembranças de outras vidas. André é avisado de que essas lembranças apenas informam, sendo necessário, para o conhecimento profundo de seu espírito, muita meditação e passes no cérebro, que ajudariam a despertar energias adormecidas.

Segundo os relatos de André, a morte do corpo conduz o homem a situações miraculosas. O espírito está constantemente em processo evolutivo e, portanto, passará por inúmeros planos e pelas múltiplas regiões para o desencarnados, obedecendo a princípios de desenvolvimento natural e a uma hierarquia considerada justa. E é imprescindível o reconhecimento de apenas um Deus.

Em certo momento do relato de André há uma crítica às igrejas e aos sacerdotes políticos, justificando que, sem o sopro divino, as personalidades religiosas não serão capazes de inspirar respeito, admiração, fé e confiança em seus seguidores. O Espiritismo, sendo uma religião que une o amor às ciências do espírito, surge e cresce como uma esperança e um consolo para a humanidade.

Dentro dessa doutrina, o espírito é tratado como um núcleo irradiante de forças que criam, transformam ou destroem, exteriorizadas em vibrações que a ciência terrestre ainda não é capaz de compreender.

Segundo os moradores da colônia espiritual, quando desencarnados, os espíritos que não tiveram uma preparação religiosa no mundo sofrem dolorosas perturbações (como as que André sofrera nos primeiros anos após a morte de seu corpo físico). Eles ficam presos no Umbral, separados dos homens encarnados pelas leis vibratórias; lá, espíritos semelhantes se agrupam conforme o tipo de vibrações que vivenciam.

Em Nosso Lar, os espíritos são capazes de se reconhecer e se encontrar. André se encontrou algumas vezes com sua mãe, que continuava intercedendo por ele; reconheceu um homem a quem seu pai prejudicara e teve a oportunidade de pedir perdão; viu uma mulher que fora empregada de sua casa, acabou na vida de prostituição e agora experimentava muito sofrimento e dor. Ele, também, ainda sentia saudade da família terrena, pois, como lhe foi explicado, cada organismo espiritual apresenta em si mesmo a história completa das ações praticadas no mundo.

Muitas vezes, os que perdem um ente querido, na Terra, permanecem com seu pensamento focalizado nesses entes, de forma que acabam prejudicando sua evolução e fazendo-os sofrer com as lembranças. Assim, a esses encarnados são conferidas outras preocupações, para que deixem de pensar no espírito que já desencarnou.

André relata a existência de regiões ainda inferiores ao Umbral: as Trevas. Para lá vão as almas que fecham sua percepção, focando apenas em si mesmas, deixando de lado a visão e a compreensão do Deus único, estacionando no tempo e “sobrevivendo” em um sono de longos anos, vivendo apenas com as recapitulações de experiências vividas.

Ele também fala sobre a existência de fantasmas. Estes são “irmãos da Terra, poderosos espíritos que vivem na carne em missão redentora e podem, como nobres iniciados da Eterna Sabedoria, abandonar o veículo corpóreo, transitando livremente por lá”. Eles se diferenciam dos espíritos já desencarnados pelos filamentos pendidos dos braços e um fio da cabeça, e “sobem” ao Nosso Lar em missões secretas.

No mundo todo, nas mais diversas épocas, surgiram inúmeros relatos de cidades que se situariam no mundo espiritual, ou numa dimensão paralela, como preferem alguns pesquisadores. No entanto, poucos são tão ricos e impressionantes em detalhes quanto o de André Luiz.

Eu recomento vcs assistir o Filme Nosso Lar! Eu recomento ler o Livro Nosso Lar! O mundo espiritual é ótimo para se viver!

Todo mundo tem direito de concorda ou não concorda com esse texto!! Ok

Eu não vou e não tenho direito de obrigar ninguém acreditar na minha pessoa e nesse texto! Mais mesmo assim eu vou defender a verdade desse texto do espirito André Luiz!

Mais mesmo assim vou continuar a creditar nas minhas verdades e em Deus pai. Mais mesmo assim vou continuar a defender as minhas verdades do coração! Eu vou continuar respeitando os pontos de vistas diferentes dos meus irmãos e irmãs dessa terra.

Mais não quero nenhum espirito e pessoas fazendo uma lavagem mental em mim!!! ok

Não é pecado mortal pensa e dizer isso. Amem!!

Denn Pires

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.12 parte

Por Denn Pires há 1 semana

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.12 parte

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira. Eu não sou um espirito revoltado ou anjo caído não.

Esses textos que te mandei fala sobre o anjo caído ou espirito revoltado que se chama Lúcifer e fala também dos outros anjos caídos ou espíritos revoltados que se unirão a ele. Os espíritos que encarnaram aqui na terra não são anjos caídos não. A humanidade não são anjos caídos não. Vc não é um anjo caído não. Vc é um espirito.

Eu nunca vou mim comprar com os anjos caídos ou espíritos revoltados não Aldo Pereira. Quando vc fala assim que todos nós somos anjos caídos. Vc esta comparando todos nós com os anjos caídos que faz parte do exercito dos anjos caídos Diabo Lúcifer.

 Para mim o Anjo Caído ou Anjo Decaído é um anjo que cobiçando um maior poder, acaba se entregando "às trevas e ao pecado". O termo "anjo caído" indica que é um anjo que caiu do Paraíso. O Anjo Caído mais famoso é o próprio Lúcifer. Os Anjos Caídos são bastante comuns em histórias de conflitos entre bem e mal.

Junto com Lúcifer, vários anjos caídos se instalaram na terra, pois tinham livre acesso ao inferno e a Terra. Segundo a Bíblia, há textos que afirmam vários deles terem procriado com humanos e dado origem a uma nova raça chamada de nephilins (ou mais conhecidos como Hibrídos). Cogita-se também que eles tenham sumido após o Grande Dilúvio, que teria sido produzido justamente com essa intenção, porém, por causa de suas passagem diretas inferno-terra, se salvaram e continuam aqui.

Existem várias imagens de um Anjo Caído, algumas muito parecidas com a de um "Anjo Luminoso". Entre elas, podemos citar: um homem com grandes e negras asas de morcego; um anjo sem o seu halo e com as asas de penas negras; um homem com a metade direita com asas de anjo e a metade esquerda com asas de demônio, um anjo bom com uma asa quebrada e até mesmo como um anjo comum, porém sem o carisma e a graça angelical deste.

Vc e seu grupo não acreditam nessa historia da luta que aconteceu no mundo espiritual ou no universo. Sei que os espíritos revoltosos bateram de frente com nosso Deus pai e com seus anjos de luz ou espíritos de luz ou guerreiros de luz.

 Essa Guerra no Céu e a queda de Lúcifer junto com os outros anjos caídos ou espíritos revoltosos. É um historia verdadeira e antiga. Que toda humanidade sabe desse historia. E o Lúcifer foi 1 espirito de luz ou anjo de luz criado por nosso Deus pai, ele foi um elevado e exaltado anjo, o primeiro em honra depois do amado Filho de Deus. Seu semblante, como o dos outros anjos, era suave e exprimia felicidade.

Sua forma era perfeita, o porte nobre e majestoso. Uma luz especial resplandecia de seu semblante e brilhava ao seu redor, mais viva do que ao redor dos outros anjos; todavia, Cristo, o amado Filho de Deus, tinha preeminência sobre todo o exército angelical. Ele era um com o Pai, antes que os anjos fossem criados. Lúcifer invejou a Cristo, e gradualmente pretendeu o comando que pertencia unicamente a Cristo.

O grande Criador convocou os exércitos celestiais para, na presença de todos os anjos, conferir honra especial a Seu Filho. O Filho estava assentado no trono com o Pai, e a multidão celestial de santos anjos reunida ao redor.

O Pai então fez saber que, por Sua própria decisão, Cristo, Seu Filho, devia ser considerado igual a Ele, assim que em qualquer lugar que estivesse presente Seu Filho, isto valeria pela Sua própria presença. A palavra do Filho devia ser obedecida tão prontamente como a palavra do Pai.

Seu Filho foi por Ele investido com autoridade para comandar os exércitos celestiais. Especialmente devia Seu Filho trabalhar em união com Ele na projetada criação da Terra e de cada ser vivente que devia existir sobre ela. O Filho levaria a cabo Sua vontade e Seus propósitos, mas nada faria por Si mesmo. A vontade do Pai seria realizada nele.

Lúcifer estava invejoso e enciumado de Jesus Cristo. Todavia, quando todos os anjos se curvaram ante Jesus reconhecendo Sua supremacia e alta autoridade e direito de governar, ele curvou-se com eles, mas seu coração estava cheio de inveja e rancor. Cristo tinha sido introduzido no especial conselho de Deus, na consideração de Seus planos, enquanto Lúcifer não participara deles. Ele não compreendia, nem lhe fora permitido conhecer, os propósitos de Deus.

Mas Cristo era reconhecido como o soberano do Céu; Seu poder e autoridade eram os mesmos de Deus. Lúcifer pensou em si mesmo como o favorito entre os anjos no Céu. Tinha sido grandemente exaltado, mas isto não despertou nele louvor e gratidão ao seu Criador. Aspirava à altura do próprio Deus. Gloriava-se na sua altivez. Sabia que era honrado pelos anjos. Tinha uma missão especial a executar. Tinha estado perto do grande Criador e o resplendor incessante da gloriosa luz que cercava o eterno Deus tinha brilhado especialmente sobre ele. Pensava como os anjos tinham obedecido a seu comando com grande entusiasmo

Ele deixou a imediata presença do Pai, insatisfeito e cheio de inveja contra Jesus Cristo. Dissimulando seu real propósito, convocou os exércitos angelicais. Introduziu seu assunto, que era ele mesmo. Como alguém agravado, relatou a preferência que Deus dera a Jesus em prejuízo dele. Contou que, dali em diante, toda a doce liberdade que os anjos tinham desfrutado estava no fim.

Pois não havia sido posto sobre eles um governador, a quem deviam de agora em diante render honra servil? Declarou que os tinha reunido para assegurar-lhes que ele não mais se submeteria à invasão dos direitos seus e deles; que nunca mais ele se prostraria ante Cristo; que assumiria a honra que lhe devia ter sido conferida e que seria o comandante de todos aqueles que se dispusessem a segui-lo e obedecer a sua voz.

Houve controvérsia entre os anjos. Lúcifer e seus simpatizantes lutavam para reformar o governo de Deus. Estavam descontentes e infelizes porque não podiam perscrutar Sua insondável sabedoria e verificar o Seu propósito em exaltar Seu Filho e dotá-Lo com tal ilimitado poder e comando. Rebelaram-se contra a autoridade do Filho.

Os anjos que eram leais e sinceros procuraram reconciliar este poderoso rebelde à vontade de seu Criador. Justificaram o ato de Deus em conferir honra a Seu Filho e, com fortes razões, tentaram convencer Lúcifer de que não lhe cabia menos honra agora do que antes que o Pai proclamasse a honra que tinha conferido a Seu Filho.

Esse são os nomes dos anjos caídos que se unirão com Diabo Lúcifer.

Lista Nomes de Anjos Caídos

Abaddon – anjo caído da morte; cujo nome significa “destruir”.

Abezethibou – anjo caído de uma ala do Mar Vermelho.

Allocen – anjo caído que é um duque no inferno.

Amduscias – nome do anjo caído que aparece como um unicórnio.

Amon – anjo caído que é um marquise forte de mais de 40 legiões.

Amy – nome de um anjo caído que é um presidente no inferno.

Andras – marquês de anjos caídos que parece um corvo.

Andrealphus – anjo caído que pode transformar seres humanos em pássaros.

Andromalius – anjo caído que aparece como um homem que segura uma serpente.

Apollyon – anjo caído da morte; o mesmo que Abaddon.

Armaros – anjo caído que ensina a “resolução de encantamentos”.

Asmoday – anjo caído com três cabeças: um touro, um carneiro e um homem.

Asmodeus – um dos mais malignos dos anjos caídos.

Astaroth – anjo caído que é um grande duque no inferno.

Azael – malvado, anjo caído que convivia com as mulheres.

Azazel – anjo caído cujo nome significa “Deus fortalece”.

Azza – anjo caído cujo nome significa “o forte”.

Baal – anjo caído cujo nome significa “o senhor”.

Balam – anjo caído que parece Asmodeus, com uma cauda de serpente.

Balberith – anjo caído que é um grande pontífice no inferno.

Baraqijal – anjo caído que ensina a astrologia.

Barbatos – anjo caído, que é um grande conde e duque do inferno.

Bathin – cavalo pálido montado.

Beelzebub – anjo caído conhecido como o “príncipe dos demônios”.

Behemoth – anjo caído que é o “demônio do abismo”.

Beleth – anjo caído que é um rei terrível sobre 85 legiões.

Belial – anjo caído enganosamente, cujo nome significa “sem valor”.

Belphegor – anjo caído cujo nome significa “senhor da abertura”.

Berith – anjo caído desconhecido.

Bernael – anjo caído da escuridão e do mal.

Bifrons – anjo caído que parece monstruoso e ensina artes matemáticas.

Botis – anjo caído que aparece como uma víbora.

Buer – anjo caído que ensina filosofia, lógica e ética.

Bune – anjo caído que aparece como um dragão com três cabeças.

Caim – anjo caído que aparece como um sapinho ou homem com uma espada.

Dantanian – anjo caído que aparece como um homem com muitos rostos.

Decarabia – anjo caído que aparece como uma estrela em um pentagrama.

Eligor – anjo caído que aparece como um bom cavaleiro com lança.

Enepsigos – anjo caído que aparece na forma de mulher.

Flauros – anjo caído que aparece como um leopardo.

Focalor – anjo caído que aparece como um homem com asas de grifo.

Forcas – anjo caído que ensina lógica e ética.

Forneus – marquês de anjo caído que aparece como um monstro marinho.

Furcas – anjo caído que aparece como um homem cruel com barba longa.

Furfur – anjo caído que aparece como um cervo com uma cauda ardente.

Gaap – anjo caído que aparece como um homem com asas de morcego.

Gadreel – anjo caído cujo nome significa “Deus é meu ajudante”.

Gamygyn – anjo caído que aparece como um cavalo pequeno.

Glasyalabolas – anjo caído que aparece como um cão alado.

Gomory – anjo caído que aparece como uma mulher de beleza de camelo.

Gusion – anjo caído que pode discernir o passado, presente ou futuro.

Hagenti – anjo caído que aparece como um touro com asas de grifo.

Halpas – anjo caído que aparece como uma cegonha.

Imamiah – anjo caído que governa viagens.

Ipos – anjo caído que aparece como um anjo com a cabeça de um leão.

Kokabiel – anjo caído cujo nome significa “estrela de Deus”.

Kunopegos – anjo caído que aparece como um cavalo marinho e afunda navios.

Lahash – anjo caído que interfere com a vontade divina.

Lerajie – anjo caído que aparece como um arqueiro em verde.

Leviathon – anjo caído associado aos mares profundos.

Lillith – anjo caído feminino que busca crianças para sequestrar ou matar.

Lix Tetrax – anjo caído do vento.

Lúcifer – na verdade, um rei babilônico cujo nome significa “portador de luz”.

Malpas – anjo caído que aparece como um corvo.

Marbas – anjo caído que aparece como um leão.

Marchosias – anjo caído que aparece como uma loba com asas de grifo.

Mastema – anjo caído cujo nome significa “hostilidade”.

Mephistopheles – anjo caído; O nome significa “aquele que não ama a luz”.

Morax – anjo caído que aparece como um touro.

Naamah – anjo caído da prostituição cujo nome significa “agradável”.

Naberius – anjo caído que aparece como um galo cantando.

Obyzouth – anão caído feminino que mata os recém-nascidos e causa nascimentos silvestres.

Onoskelis – anjo caído feminino que vive em cavernas e pervertidos homens.

Orias – anjo caído que aparece como um leão com a cauda da serpente.

Ornias – anjo caído que é irritante e pode mudar de forma.

Orobas – anjo caído que aparece como um cavalo.

Ose – anjo caído que aparece como um leopardo e é um presidente no inferno.

Paimon – anjo caído que aparece como um homem coroado em um camelo.

Penemuel – anjo caído que corrompe a humanidade através da escrita.

Pharzuph – anjo caído de fornicação e luxúria.

Phoenix – anjo caído que aparece como um pássaro de fênix.

Procel – anjo caído que pode falar de coisas escondidas e secretas.

Purah – anjo caído de esquecimento e conjuração dos mortos.

Purson – anjo caído que aparece como um homem de cabeça de leão em um urso.

Qemuel – anjo caído que foi destruído por Deus.

Rahab – anjo de orgulho caído cujo nome significa “violência”.

Raum – anjo caído que aparece como um corvo.

Ronobe – anjo caído que é um monstro que ensina a retórica.

Ruax – anjo caído da dor de cabeça.

Sabnack – anjo caído que aparece como soldado com cabeça de leão.

Saleos – anjo caído que aparece como soldado em um crocodilo.

Samael – anjo caído e maligno cujo nome significa “o Deus cego”.

Satanás – anjo caído cristão cujo nome significa “adversário”.

Seere – anjo caído que aparece como um homem em um cavalo alado.

Semyaza – líder do anjo caído e um dos Filhos de Deus.

Shax – anjo caído que aparece como uma cegonha; ladrão de dinheiro.

Solas – anjo caído que aparece como um corvo e ensina astronomia.

Sorath – anjo caído para alguns cujo número é 666.

Sytry – anjo caído; aparece como um homem com asas de grifo e cabeça de leopardo.

Uzza – anjo caído cujo nome significa “força”.

Valac – anjo caído que aparece como um menino pequeno com asas em um dragão.

Valefor – anjo caído que aparece como um leão de muitas cabeças.

Vapula – anjo caído que é especialista em artesanato, ciência e filosofia.

Vassago – anjo caído que descobre todas as coisas perdidas ou escondidas.

Vepar – anjo caído que aparece como uma sereia.

Vine – anjo caído e aparece como um leão sentado em um cavalo preto.

Vual – anjo caído que aparece como um enorme camelo.

Wormwood – anjo caído que traz pragas sobre a Terra.

Xaphan – anjo caído que dispara os incêndios do inferno.

Zagan – anjo caído que pode transformar as coisas; parece um touro com asas.

Zepar – anjo caído que faz as mulheres amar os homens.

Mostraram-lhe claramente que Cristo era o Filho de Deus, existindo com Ele antes que os anjos fossem criados, que sempre estivera à mão direita de Deus, e Sua suave, amorosa autoridade até o presente não tinha sido questionada; e que Ele não tinha dado ordens que não fossem uma alegria para o exército celestial executar. Eles insistiam que o receber Cristo honra especial de Seu Pai, na presença dos anjos, não diminuía a honra que Lúcifer recebera até então. Os anjos choraram. Ansiosamente tentaram levá-lo a renunciar a seu mau desígnio e render submissão ao Criador; pois até então tudo fora paz e harmonia, e o que podia ocasionar esta voz discordante, rebelde?

Lúcifer recusou ouvi-los. Então afastou-se dos anjos leais e sinceros, denunciando-os como escravos. Estes anjos, leais a Deus, ficaram pasmados ao verem que Lúcifer era bem-sucedido em seu esforço para incitar a rebelião. Prometia-lhes um novo e melhor governo do que então tinham, no qual todos seriam livres. Grande número expressou seu propósito de aceitá-lo como líder e principal comandante.

Ao ver que seus primeiros passos foram coroados de sucesso, vangloriou-se de que ainda haveria de ter todos os anjos ao seu lado, que seria igual ao próprio Deus e que sua voz autoritária seria ouvida no comando de todo o exército celestial. De novo os anjos leais advertiram-no, alertando-o quanto às conseqüências se ele persistisse; que Aquele que pôde criar os anjos tinha poder para retirar-lhes toda a autoridade e de alguma assinalada maneira punir-lhes a audácia e terrível rebelião.

E pensar que um anjo pudesse resistir à Lei de Deus, que era tão sagrada como Ele mesmo! Exortaram os rebeldes a cerrar os ouvidos às razões fraudulentas de Lúcifer, advertindo-o, e a todos os que tinham sido afetados, que fossem a Deus e confessassem seu engano, por admitirem mesmo um pensamento que punha em dúvida Sua autoridade.

Muitos dos simpatizantes de Lúcifer ouviram o conselho dos anjos leais, se arrependeram de sua insatisfação, e de novo receberam a confiança do Pai e Seu amado Filho.

O grande rebelde declarou então que estava familiarizado com a lei de Deus e se se submetesse a uma obediência servil seria despojado de sua honra. Nunca mais poderia ser incumbido de sua exaltada missão. Disse que ele mesmo e os que com ele se uniram tinham ido muito longe para voltarem, que enfrentaria as conseqüências, que nunca mais se prostraria para adorar servilmente o Filho de Deus; que Deus não perdoaria, e que agora precisavam garantir sua liberdade e conquistar pela força a posição e autoridade que não lhes fora concedida voluntariamente.

s anjos leais apressaram-se a relatar ao Filho de Deus o que acontecera entre os anjos. Acharam o Pai em conferência com Seu Filho amado, para determinar os meios pelos quais, para o bem-estar dos anjos leais, a autoridade assumida por Satanás podia ser para sempre retirada. O grande Deus podia de uma vez lançar do Céu este arquienganador; mas este não era o Seu propósito. Queria dar aos rebeldes uma oportunidade igual para medirem sua força e poder com Seu próprio Filho e Seus anjos leais. Nesta batalha cada anjo escolheria seu próprio lado e seria manifesto a todos. Não teria sido seguro tolerar que qualquer que se havia unido a Satanás na rebelião, continuasse a ocupar o Céu. Tinham aprendido a lição de genuína rebelião contra a imutável Lei de Deus e isto era irremediável. Se Deus tivesse exercido Seu poder para punir este sumo rebelde, os anjos desafetos não se teriam revelado; portanto, Deus tomou outra direção, pois queria manifestar distintamente a todo exército celestial Sua justiça e juízo.

Guerra no Céu

Rebelar-se contra o governo de Deus foi o maior crime. Todo o Céu parecia estar em comoção. Os anjos foram dispostos em ordem por companhias, cada divisão com o mais categorizado anjo à sua frente. Satanás estava guerreando contra a lei de Deus, por causa da ambição de exaltar-se a si mesmo, e por não desejar submeter-se à autoridade do Filho de Deus, o grande comandante celestial.

Toda o exército celestial foi convocado para comparecer perante o Pai, a fim de que cada caso ficasse decidido. Satanás ousadamente fez saber sua insatisfação por ter sido Cristo preferido a ele. Permaneceu orgulhoso e instando que devia ser igual a Deus e introduzido a conferenciar com o Pai e entender Seus propósitos. Deus informou a Satanás que apenas a Seu Filho Ele revelaria Seus propósitos secretos, e que requeria de toda a família celestial, e mesmo de Satanás, que Lhe rendessem implícita e inquestionável obediência; mas que ele (Satanás) tinha provado ser indigno de ter um lugar no Céu. Então Satanás exultantemente apontou aos seus simpatizantes, quase a metade de todos os anjos, e exclamou: "Estes estão comigo! Expulsarás também a estes e deixarás tal vazio no Céu?" Declarou então que estava preparado para resistir à autoridade de Cristo e defender seu lugar no Céu pelo poder da força, força contra força.

Os anjos bons choraram ao ouvir as palavras de Satanás e sua exultante arrogância. Deus declarou que os rebeldes não mais podiam permanecer no Céu. Seu estado elevado e feliz tinha sido conservado sob a condição de obediência à lei que Deus dera para governar as elevadas ordens de seres. Mas nenhuma provisão tinha sido feita para salvar os que se aventurassem a transgredir Sua lei. Satanás tornou-se mais ousado em sua rebelião, e expressou seu desprezo à lei do Criador. Esta Satanás não podia suportar. Declarou que os anjos não precisavam de lei, mas deviam ser livres para seguir a própria vontade, a qual os guiaria sempre retamente; que a lei era uma restrição a sua liberdade; e que a abolição da lei

era um dos grandes objetivos da posição que assumira. A condição dos anjos, pensava ele, necessitava de aperfeiçoamento. Assim não pensava Deus, que tinha feito leis, colocando-as em igualdade consigo mesmo. A felicidade de todos os anjos dependia de sua perfeita obediência à lei. Cada um tinha seu trabalho especial designado e, antes da rebelião de Satanás, existira no Céu perfeita ordem e ação harmônica.

Então houve guerra no Céu. O Filho de Deus, o Príncipe do Céu, e Seus anjos leais empenharam-se num conflito com o grande rebelde e com aqueles que se uniram a ele. O Filho de Deus e os anjos verdadeiros e leais prevaleceram; e Satanás e seus simpatizantes foram expulsos do Céu. Toda o exército celestial reconheceu e adorou o Deus da justiça. Nenhuma mácula de rebelião foi deixada no Céu. Tudo voltara a ser paz e harmonia como antes. Os anjos do Céu lamentaram a sorte daqueles que tinham sido seus companheiros de felicidade e alegria. Sua perda era sentida no Céu.

O Pai consultou Seu Filho com respeito à imediata execução de Seu propósito de fazer o homem para habitar a Terra. Colocaria o homem sob prova a fim de testar sua lealdade, antes que ele pudesse ser posto eternamente fora de perigo. Se ele suportasse o teste com o qual Deus considerava conveniente prová-lo, seria finalmente igual aos anjos. Teria o favor de Deus podendo conversar com os anjos, e estes, com ele. Deus não achou conveniente colocar os homens fora do poder da desobediência.

O Diabo é igual o leão que fica de tocaia, e quando ver uma presa distraída ele se aproxima bem devagar no meio dos campis. Ele fica a espera para da um bote seguro na presa.E ver que a sua presa esta bem distraída ele da um bote certeiro na presa.Devemos fica de olha no Diabo! Orai e vigiai! O Diabo vai fazer de tudo para escravizar a sua mente! Aquelas pessoas que tem mente fraca é uma presa fácil para o Diabo escravizar.

Temos que reza o terço todos os dias. E pedir a proteção do nosso Deus pai,Mãe Maria,Jesus, anjos,santos.

Que Deus pai abençoe sempre vcs e as suas famílias sagradas!!

Amem!

Denn Pires

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.10 parte

Por Denn Pires há 1 semana

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.10 parte

A Guerra de Satanás Contra Deus.

O diabo e os espíritos da treva existem de verdade! Esse texto com prova a existência do Diabo e seus soldados.

Devemos tomar muito cuidado com os ataques do Diabo e dos seus soldados. Eles vão fazer de tudo para destruí a sua paz e a sua fé! Eles vão fazer de tudo para destruí a sua família! Eles vão fazer de tudo para destruí a paz da sua família. Temos que rezar e pedi a proteção ao nosso Deus pai,Jesus e da nossa Mãe Maria junto com os anjos d aguarda.

Eu acredito e defendo essa teoria veritica(verdadeira) desse texto!! Essa informação que esta nesse texto tem não é falsa! Mais sei que alguns vão acreditar e outro não vão acreditar nesse texto veritico (Verdadeiro).Todo mundo tem o direito de acreditar ou não acredita. Eu sei estou fazendo a minha parte! Eu estou com a minha consciência em paz. E estou seguindo o meu coração que esta sendo guiado por nosso Deus pai.

Amem!!

Existe uma intensa atividade permeando o universo físico e o espiritual. Forças e energias espirituais influenciam a vida dos encarnados, muitas vezes de forma negativa, provocando comportamentos e atitudes negativas, criando uma atmosfera densa de ódio e desespero. Esses espíritos das trevas ou demônios ligados aos vivos e distantes da grande Luz Divina, vivem só para isso. Estamos falando dos espíritos das trevas ou demônios. Os espíritos das trevas ou demônios e o Diabo sempre vão sentir ódio e raiva dos nossos irmãos e imãs encarnados. Os espíritos das trevas ou demônios e o Diabo fazem de tudo destruí a paz das famílias abençoada por nosso Deus pai. Vcs nem imaginam o tamanho desse ódio e raiva que o Diabo e os espíritos das trevas ou demônios levam no coração. O diabo arquiteta perseguições, afrontas, tentações e laços malignos contra nós. Eles não estão nem ai para nós e para humanidade dessa terra.

Se pudéssemos enxergar o mundo espiritual como vemos o universo físico, perceberíamos um grande número de anjos e os espíritos das trevas ou demônios passando por nós a todo instante: em nossas casas, no trabalho e nas mais diversas atividades, tanto interagindo como atuando junto ao mundo dos encarnados.

Esses espíritos das trevas ou demônios e o Diabo vivem imersos em correntes energéticas e emocionais de ódio, raiva, egoísmo, amor não-correspondido, entre outras emoções, etc. Assim, vivem próximos das pessoas com as quais um dia conviveram, afastando-se da lua do amor do nosso Deus pai.

Entre esses espíritos das trevas ou demônios, ainda existem aqueles que têm a consciência de que estão mortos e que não habitam mais um corpo físico; mas como ainda estão presos às vibrações mais baixas do mundo espiritual, realizam ações que visam prejudicar os vivos e atrapalhar ao máximo a vida e a evolução espiritual de suas vítimas encarnadas. Esses espíritos são chamamos de espíritos das trevas ou demônios.

O Ataque das Trevas

Partindo do que observamos até o momento, percebemos que os ataques são as ações que influenciam os vivos, estimulando reações e semeando a discórdia e o ódio, nascido da força exercida pelos espíritos das trevas ou demônios. Eles influenciam maleficamente, como os demônios das histórias bíblicas, e assim como ocorre nessas histórias, as formas do obsessor atuar também são sutis e intangíveis, e só após muito tempo é que se tomam evidentes.

Os espíritos das trevas ou demônios e o Diabo por meio da sua vontade, motivado pelos mais diversos sentimentos, exerce uma persistência férrea, tenaz, influenciando em todas as áreas da vida de sua vítima, provocando a ira de pessoas próximas, atrapalhando seus relacionamentos, atuando por meio de sugestões de pensamento que vão contra a forma habitual da vítima agir.

Na maior parte das vezes, com o auxílio da auto-análise e do bom-senso, a vítima afasta esses pensamentos "ruins" que foram enviados pelo o Diabo e os espíritos das trevas ou demônios e retoma o controle da sua vida. E quando esse tipo de ataque é detectado, cabe ao obsedado confiar no caminho espiritual e fazer sua vida um exemplo de luz e de dedicação pessoal, pois dessa forma afasta a chance de novos ataques do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios. Procurando praticar o bem, ele estará pautando sua vida de acordo com os ditames dos grandes mestres e livrando-se da ação dos espíritos das trevas ou demônios e do Diabo.

Esse tipo de obsessão é das mais difíceis de quebrar, isso porque a vítima não acredita que está sob efeito de qualquer força negativa da maldade que vem do coração do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios. Na verdade, algumas vezes, ela julga que é a única que não está obsedada, enquanto todos à sua volta estariam.

Nesse caso o diabo manda o espírito das trevas ou demônio para se inseri discretamente e ganhando espaço na vida do obsedado; como uma planta daninha, vai se enraizando, plantando desconfianças e medos, manias e desejos, até o ponto em que se instala definitivamente. A pessoa estará de tal forma envolvida que quase se forma uma simbiose psíquica que, caso se concretize, tomará ainda mais complexa a situação.

Nesse caso, o bom senso e a autocrítica se esvaem e a pessoa precisa de uma intensa ajuda do seu anjo da aguarda e do nosso Deus pai juntamente com nosso irmão Jesus e da nossa Mãe Maria, do mais alto nível, para superar o assédio dessa força maligna que vem do coração do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios. Às vezes, a obsessão leva a delírios nos quais o obsedado acredita ser uma pessoa com uma "missão divina", esses são truques e ilusório que o Diabo colocara na mente da pessoas (espirito) e pode até perder a razão, tornando-se um esquizofrênico, afastando-se do convívio social e, com o tempo, precisando de ajuda psiquiátrica e da igreja Catolica.

É uma forma de obsessão na qual a vítima encarnada está sob domínio completo do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios. Quando esse tipo de obsessão ocorre, vemos a pessoa apática como se estivesse sonâmbula, tendo vontades que estão em desacordo com sua personalidade, e até afastando pessoas próximas que a critiquem ou que questionem suas "novas" atitudes.

O espírito das trevas ou demônio e o Diabo não toma o lugar do espírito encarnado no corpo do obsedado. O que ocorre é uma supressão da vontade da vítima, por meio da supremacia da vontade do espírito das trevas ou demônio. Embora seja facilmente detectável, a sua cura exige uma mudança vibracional no obsedado, o que envolve uma grande disciplina moral e a aproximação aos ensinamentos e dogmas da Doutrina religiosa Católica, de forma que leve o espírito das trevas ou demônio a compreender sua falta e buscar o caminho da Luz Divina.

Não existe como tratar a obsessão sem o apoio e o interesse de todas as pessoas envolvidas no caso. É necessário o envolvimento espiritual e pessoal para que tanto o espírito das trevas ou demônio quanto o obsedado se vejam livres das amarras que os prendem, de forma a alcançarem a luz e a liberdade.

Como a obsessão é um processo com profundas raízes espirituais, é preciso tomar cuidado e não agir solitariamente para debelar o problema. É sempre necessária a presença de um grupo considerável de médiuns, e o tratamento deve ser feito de preferência em um lugar sagrado ou na igreja Católica ou outro local especializado nas práticas de curas espirituais.

A reunião para tratar tais casos tem características específicas, pois todos os esforços devem ser coordenados e deve-se agir com um grande senso de solidariedade e compaixão. Antes de começar o trabalho, é necessário definir o foco que será seguido, e todos deverão exercitar sua força de vontade de forma a que formem um só feixe de energia e de Luz Divina. O obsedado deverá ser assistido com práticas espirituais diárias e rezas, que sejam instrutivas e que lhe dêem um forte alicerce. Além disso, deverá praticar atos sadios e desenvolver novamente a sua força de vontade, quebrando as amarras e correntes que foram forjadas no universo espiritual.

A prece, mesmo que seja uma oração pessoal e singela, é de grande valor na prática da cura da obsessão. Ela deve ser acompanhada por meditações e pelo aprofundamento da vítima nos assuntos espirituais, pois isso lhe dará os recursos necessários para ir além e renascer para uma vida plena e livre das vontades obsessoras do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios.

Deve ser dada igualmente uma especial atenção ao ambiente e ao lar da pessoa, o qual deve ser limpo das manifestações dos espíritos das trevas ou demônios e do Diabo, pois eles se manifestam com mais facilidade em ambientes sujos, malcuidados e com grande quantidade de energia negativa estagnada. Para melhorar esses ambientes é preciso livrar-se de plantas velhas e doentes, de coisas quebradas, e deixar o ar ventilar em todos os cômodos, além de sempre fazer orações e preces em todos os locais da casa onde se sinta a presença do Diabo e dos espíritos das trevas ou demônios.

A família é uma grande chave para a cura da obsessão. É ela que toma possível a recuperação da pessoa, que fortalece a vítima por meio da infinita energia do amor e lhe dá a chance de recuperar o controle sobre sua vida. Recomenda-se a todos seguirem a prática espiritual da prece e a leitura da Bíblia. Dessa forma, cria-se uma corrente fluí dica positiva em torno de todos, gerando a elevação da freqüência vibracional dos espíritos em volta das pessoas que estão imersas na situação; assim, elas recebem cada vez mais força e energia desses anjos da guarda e de Deus pai juntamente com nosso irmão e da nossa Mãe Maria, gerando um círculo virtuoso e próspero de amor e luz.

Para que a profecia bíblica sobre o fim dos tempos faça sentido, é preciso entender primeiro o que aconteceu no princípio de tudo, a fim de saber para onde vamos e por que a história humana caminha nessa direção. Embora o ser humano esteja visceralmente envolvido no desdobramento da história, ninguém vai conseguir entender o propósito e o objetivo dela sem antes conhecer o que Deus pai revela acerca da esfera angelical. Tudo começou quando Satanás declarou a sua independência de Deus pai logo depois da criação.

Começa a Batalha Pelo Planeta Terra

Os textos de Ezequiel 28 e Isaías 14 são as duas principais passagens bíblicas que mostram a entrada do pecado no universo por ocasião da queda de Satanás. O capítulo 28 de Ezequiel inicia com um pronunciamento de juízo contra o príncipe de Tiro, que demonstra ser uma referência a Lúcifer, ou seja, Satanás, aquele que realmente atua por detrás desse rei humano (Ez 28.11-19). Os versículos 14 e 15 de Ezequiel 28 dizem: “Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniqüidade em ti”. Apesar de ter sido criado em beleza e perfeição, Satanás, o anjo de Deus mais elevado na hierarquia angelical, caiu em pecado e arrastou consigo um terço dos outros anjos (Ap 12.4,9).

O texto de Isaías 14 é a outra passagem bíblica fundamental para nos esclarecer acerca da queda de Satanás. O profeta registra a famosa declaração de Satanás em sua rebelião contra Deus: “Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo” (vv. 13-14). Deus respondeu a tal declaração da seguinte forma:“Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo” (v. 15). Satanás se tornou o inimigo de Deus, um adversário que se levantou com o intuito de destronar Deus e impedir oplano divino para a história.

Depois que caiu em pecado, Satanás partiu para expandir sua influência através da tentação de Adão e Eva, que tinham sido criados recentemente, para levá-los a se unirem a ele em sua rebelião contra Deus. Em conseqüência da participação de Satanás no engano de Eva a fim de que o ser humano se juntasse a ele na revolta contra Deus, o Senhor amaldiçoou a serpente e a mulher nos seguintes termos: “Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3.15). O grande conflito entre a descendência da serpente e o descendente da mulher começou a ser travado a partir daquele momento.

Satanás Difama a Deus

O livro de Jó é o primeiro livro da Bíblia revelado por Deus ao ser humano e, portanto, é o mais antigo livro do cânon das Escrituras. Eu creio que o livro funciona como uma espécie de prolegômeno* da Bíblia. Identificamos o tema geral da história na vida de Jó, um personagem bíblico que viveu antes de Abraão. Naquele contexto, percebe-se que Deus demonstrava alguma verdade ao conselho angelical** através dos acontecimentos na vida de Jó. Apesar das terríveis provações que Jó suportou, Deus abençoou esse homem no fim de sua vida muito mais do que o abençoara no começo, desbancando, desse modo, a falácia da acusação satânica fundamental de que Deus não sabe o que faz. O restante da Bíblia e a história comprovam essa tese com muito mais detalhes que envolvem não somente o povo de Israel , mas também a Igreja e outros grupos de pessoas redimidas.

No começo do relato da história de Jó, quando os anjos (tanto os caídos quanto os santos anjos) compareceram perante Deus, perguntou o Senhor a Satanás: “Donde vens? Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela” (Jó 1.7). À medida que acompanhamos o desenrolar do diálogo entre Deus e Satanás, descobrimos que, apesar de o diabo ter poder para investir contra a vida de seres humanos ou humanidade, isso não quer dizer, necessariamente, que ele possa fazê-lo quando bem entender. Satanás precisa da permissão de Deus para provocar calamidades na vida de um ser humano ou da humanidade.

O Senhor iniciou sua conversa com Satanás perguntando o seguinte: “Observaste o meu servo Jó?” (Jó 1.8). Em seguida, Satanás solicitou a permissão do Senhor para causar danos a Jó. Satanás obviamente não pediria consentimento numa questão como essa, se não fosse necessário. O diabo admitiu que Deus fizera uma cerca viva (i.e., uma cerca de proteção) ao redor da vida de Jó e de sua família, proteção essa que o impedia de atacar sorrateiramente a Jó sem a permissão de Deus. Após conceder permissão a Satanás, o Senhor estabeleceu os limites de sofrimento que ele poderia infligir a Jó (cf. Jó 1.12; Jó 2.6).

Durante o diálogo entre Deus e Satanás, o diabo acusa o Senhor de não ser um Deus bom, de não saber o que faz e de ser Alguém que só obtém a lealdade do ser humano porque compra a pessoa com bens e benefícios. Percebe-se que o alvo de Satanás é obstruir o progresso do plano de Deus para que possa provar sua tese de que Deus não sabe governar o universo; na realidade, Satanás acredita que é capaz de governar melhor do que Deus. Essa é a razão pela qual a luta entre a descendência da serpente e o descendente da mulher se trava na história e chegará ao seu clímax nos últimos dias, durante o período de sete anos da Tribulação.

Satanás Ataca Israel

O conflito entre o descendente da mulher e a descendência da serpente concentrou seu foco sobre Israel porque o Messias viria da nação eleita de Deus. Portanto, se Satanás em alguma ocasião conseguisse frustrar o plano de Deus e impedir sua concretização na história, teria atingido seu intento de obstruir o propósito de Deus e teria provado sua alegação inicial de que o Senhor não merece ser Deus, o Altíssimo.

Todo o capítulo 12 do livro de Apocalipse mostra a razão pela qual Satanás atacará Israel no meio do período da Tribulação e tentará eliminá-lo, ou seja, porque Satanás sabe que, àquela altura, pouco tempo lhe restará para evitar o cumprimento final do plano de Deus. O objetivo essencial de Satanás é impedir a Segunda Vinda de Cristo. Como ele poderia alcançar esse objetivo? Ele acredita que pode atingi-lo pela destruição dos judeus.

A Segunda Vinda de Cristo acontecerá no momento em que a nação de Israel aceitar Jesus como seu Messias e invocar Seu nome para que Ele os salve no Armagedom. Se esse acontecimento milagroso não ocorresse, Israel seria aniquilado naquele momento da Grande Tribulação. Desse modo, o capítulo 12 de Apocalipse oferece uma compreensão clara desse conflito que vem sendo travado há milênios, desde o início deste mundo, e que perdura para se tornar uma questão de extrema importância no ponto culminante da história.

O texto de Apocalipse 12 nos mostra que um terço dos anjos caiu em pecado e seguiu a Satanás por ocasião da sua revolta inicial. Entendemos esse fato ao constatarmos que as estrelas nessa passagem simbolizam os anjos (compare com Apocalipse 9.1; 12.7,9).“Essa foi uma guerra no céu que ocasionou a expulsão de Satanás e seus anjos para a terra antes do nascimento do filho da mulher, donde se conclui que tal acontecimento faz parte da história passada. Uma segunda guerra é mencionada em Apocalipse 12.7-9, que vem a ser a última tentativa satânica de conquistar o céu e exterminar o menino após o seu nascimento”.

A segunda parte do versículo 4 é uma clara referência a Satanás (i.e., “o dragão”) que pára em frente da mulher que está para dar à luz (i.e., Israel ), numa tentativa de impedir o nascimento de Jesus, o Messias, o menino ao qual a mulher deu à luz no passado. Satanás não sabia o momento exato do nascimento do Messias, de forma que aguardou com muita expectativa pela vinda do descendente da mulher. A tentativa satânica de “devorar o filho[da mulher] quando nascesse” é vista no Novo Testamento naquela ocasião em que Satanás instigou o rei Herodes a tramar uma conspiração para achar o menino Jesus e matá-lo (Mt 2). Diante do fato de que os acontecimentos históricos envolvidos no nascimento de Jesus faziam parte do conflito angelical, o Senhor advertiu os magos do Oriente em sonho “para não voltarem à presença de Herodes”, pelo que eles, “regressaram por outro caminho a sua terra” (Mt 2.12). Satanás estava prestes a incitar Herodes para que este mandasse matar todos os nenês do sexo masculino da faixa etária de Jesus, porém, “tendo eles partido, eis que apareceu um anjo do Senhor a José, em sonho, e disse: Dispõe-te, toma o menino e sua mãe, foge para o Egito e permanece lá até que eu te avise; porque Herodes há de procurar o menino para o matar” (Mt 2.13). Deus sempre está um passo à frente de Satanás.

Ao longo da história, fatos como os que acabamos de mencionar fazem parte do conflito angelical, da guerra entre a descendência da serpente e o descendente da mulher. Robert L. Thomas faz o seguinte resumo dos principais acontecimentos da história:

As más intenções do dragão para com o filho que estava para nascer à mulher ficam evidentes em toda a história do Antigo Testamento. Indícios da sua hostilidade vêm à tona no assassinato de Abel pelas mãos de Caim (Gn 4.8), na corrupção da linhagem de Sete (Gn 6.1-12), nas tentativas de violar sexualmente tanto Sara (Gn 12.10-20; 20.1-18) quanto Rebeca (Gn 26.1-18), no plano de Rebeca para tirar o direito de primogenitura de Esaú através de uma trapaça, ocasionando a inimizade de Esaú contra Jacó (Gn 27), no assassinato de todos os nenês hebreus do sexo masculino por ordem do Faraó no Egito (Êx 1.15-22), nas tentativas de assassinar Davi (por exemplo, 1 Sm 18.10-11), na tentativa da rainha Atalia de destruir toda a descendência real de Judá (2 Cr 22.10), na trama de Hamã para exterminar os judeus (Et 3-9), e nas constantes tentativas dos israelitas de matarem seus próprios filhos em atos de sacrifício com finalidade expiatória (cf. Lv 18.21; 2 Rs 16.3; 2 Cr 28.3; Sl 106.37-38; Ez 16.20).

A investida de Herodes para matar os nenês da região de Belém (Mt 2.16) e muitos outros incidentes durante a vida de Jesus neste mundo, inclusive Sua tentação, tipificam o contínuo esforço de Satanás para “devorar” o filho da mulher a partir do momento que o menino nasceu. Naturalmente a tentativa mais direta foi a crucificação de Cristo.[2]

A profecia é necessária para que, no decorrer da história, Deus demonstre por evidências que Jesus Cristo tem o direito de governar o planeta Terra e que Satanás não passa de um mentiroso em tudo o que fala, principalmente nas referências que ele faz a Deus. Essa é a razão pela qual Deus planejou acontecimentos proféticos que se cumprirão no futuro e que comprovarão que Jesus Cristo é o herói da história. Maranata!

Amem!!

Denn Pires

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.11 parte

Por Denn Pires há 1 semana

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.11 parte

Cuidado! O diabo pode te cegar seus olhos!!

O diabo sempre fala mentiras e mostra que você não é capaz, que você não vai conseguir, que sua vida não tem mais sentido, ou que você não é bom o suficiente naquilo que você faz, ou até diz que sua vida acabou. Não caia nestas ciladas meus irmãos e irmãos!

A maior estratégia de Satanás é desvirtuar a palavra de Deus. Ele é o maior roubador de identidade e sua maior arma é enganar o ser humano e a humanidade. JESUS descreve o inimigo ao chamá-lo “Pai da mentira”.

Ele detesta a verdade e a sua estratégia é escravizar a humanidade, impedindo-a de conhecer e libertar-se dos seus problemas. O diabo não quer perder o controle sobre ninguém. Ele aprisiona o seu coração e seu pensamento, para que não cheguem ao conhecimento da verdade, que é a Palavra de Deus.

Esta é a maior vontade dele: que você viva na cegueira espiritual e sem luz, para que a derrota venha sempre a te alcançar. Hoje em dia é muito comum vermos pessoas derrotadas porque ouviram a voz de SATANÁS, dando ouvido às suas palavras mentirosas que enfraqueceram a fé e que levaram ao retardamento das promessas.

Não perca mais nenhum minuto, saiba que Deus tem sempre o melhor para os seus filhos e filhas.

O diabo sempre fala mentiras e mostra que você não é capaz, que você não vai conseguir, que sua vida não tem mais sentido, ou que você não é bom o suficiente naquilo que você faz, ou até diz que sua vida acabou. Não caia nestas ciladas, pois o Nosso Pai é um DEUS de RECONSTRUÇÃO. Deus pode mudar toda a sua história, mesmo que tenha que começar tudo de novo. Não desista, siga em frente!

Enquanto Jesus manifesta a verdade, fala a verdade e mostra seus feitos, Satanás revela sempre engano e profere mentiras em meio as verdades, pois é falso em tudo que demonstra ser.

Por isso que no texto acima em estudo diz que ele tem a capacidade de cegar a mente dos não critão para que não percebam a verdade, ele impedi a enxergar a luz, para que você viva na escuridão do pecado. Não deixe te ludibriar, para que você venha a se afastar de Deus e venha experimentar seus milagres e prodígios. Deus como já falei, pode te dar uma nova história. “Tudo podemos naquele que nos fortalece”

Fuja também das pessoas que te levam a pensar que você não é capaz e que sua vida não tem mais solução, isto também é muito comum nos dias de hoje, desperta e tenha amizades saudáveis.

Muito cuidado meus irmãos e irmãs que o Diabo esta mandando os seus soldados para esses lugares que abaixa espíritos dizendo que é um espirito de luz ou espirito evoluído. Não acreditam nesses espíritos falsos que baixam nesses lugares que não é sagrado. São soldados das trevas disfarçados para captura vcs e escravizar as suas mentes. O seu guia espiritual é seu Anjo da guarda! Vcs tem que confiar nele e não nesses falsos espíritos das trevas que abaixa em qualquer lugar!

Cubra o teu coração e a tua mente com o evangelho da paz, revista a tua vida com a PALAVRA DE DEUS, pois você se fortalecerá e não se tornará vulnerável aos ataques do nosso inimigo que é chamado o Diabo. Revestindo disto você estará pronto para marchar com ousadia, superando os obstáculos do dia a dia. Você se tornará forte e inabalável e seus pés estarão firmados na ROCHA que é Jesus.

A influência negativa de Satanás não vai impedir de que os escolhidos de Deus venham a ser vitoriosos em todas as áreas, pois maior É DEUS, e agindo ELE quem impedirá?!

A partir de hoje que a luz verdadeira venha invadir a sua vida, em nome de Jesus.

Amem!!

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.11 parte

O diabo não pode atacar a Deus, por isso ataca os filhos de Deus".

O diabo não se cansa de investir contra os filhos de Deus e por isso é importante que estes se revistam da "armadura espiritual de Deus", citada na Bíblia.

Na reflexão, teólogo destacou que o diabo usa seu ataque contra os seguidores de Cristo para tentar - mesmo que indiretamente - atingir a Deus. Porém, pastor James Goll lembrou que as ações do inimigo geralmente se baseiam em estratégias limitadas e não se comparam ao poder de Deus, por isso a importância de manter um relacionamento de intimidade com o Pai celestial.

"Você tem que derrubar o diabo antes que ele derrube você. Você está de pé em um campo de batalha (um diferente do que você estava em pé no ano passado neste momento). Você pode estar de pé no meio de um exército ou você pode estar sozinho", alertou.

"O rei Davi nos deu um salmo que devemos nos enxertar para que possamos ser verdadeiros vencedores: 'Persegui os meus inimigos e os alcancei; e não voltei enquanto não foram destruídos'. (Salmo 18:37, NVI). Ele era um verdadeiro vencedor - determinado a acabar com seus inimigos, mas sempre consciente de que precisava de ajuda para fazê-lo", acrescentou.

O pastor reconheceu que a vida do cristão tem é uma guerra constante, porém é preciso olhar para este contexto, não com desânimo, mas com proatividade e sempre lembrando que se as batalhas continuam, é porque o inimigo não alcançou sua vitória.

"Para cada um de nós, o combate não terminará até o dia em que morrermos. Nascidos no meio da batalha e nascido para a batalha,estamos seguindo nosso comandante, cuja missão é destruir as obras do diabo. Não estamos lutando contra nossos cônjuges, nossos filhos, nossos patrões ou nossos pastores ou líderes religiosos. Estamos lutando contra as forças do Diabo e seus soldados das trevas.

"Gosto de pensar que nossa luta contínua é um sinal de vida e prova de que não fomos conquistados. O Senhor da Vida está guerreando através de nós. Nossos esforços estão - ou deveriam estar - brotando da centralidade do Filho de Deus em nossas vidas pessoais".

Goll também apontou para o crescimento espiritual que cada uma das batalhas pode trazer para os cristãos, individualmente, bem como para a Igreja como Corpo de Cristo.

"À medida que nos empenhamos, luta após a luta, não apenas estamos subjugando Satanás, mas também estamos sendo transformados, individualmente e como um corpo. Toda a Igreja está em metamorfose, tornando-se uma nova criação em Cristo, crescendo e amadurecendo e superando a escuridão do antigo regime".

Segundo James Goll, a razão dos ataques incessantes do diabo são simplesmente para tentar ferir a Deus, que ama seus filhos e os tem como amigos.

"Satanás não pode atacar a Deus diretamente, por isso ele ataca os seus filhos e filhas de Deus. Ele tenta cavar um buraco no chão sob seus pés. O diabo tenta paralisar seu planejamento, abortar seus sonhos e diluir sua esperança. Ele se opõe a tudo que poderia ajudá-lo a ficar perto do coração de Deus".

"A verdade da situação é que o diabo tem muita raiva de você. É como se ele pensasse: 'Quem você acha que é, dando glória a Deus, entregando-se a Ele como seu Pai e Senhor - e resistir ao mal a cada passo?", explicou.

Apesar dos incansáveis ataques e investidas de Satanás, Goll citou a passagem de Efésios para lembrar que Deus dá aos seus filhos, condições para enfrentar o inimigo e lembrou que esta batalhas não consistem na conquista da vitória, mas sim de reafirmar uma vitória que já foi conquistada por Cristo Jesus.

"Dia após dia, vista-se pela fé com a armadura espiritual de Deus: 'Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo'. (Efésios 6:13)", citou.

"Portanto, esteja alerta! Você é um vencedor e o diabo não é! O que você está passando é apenas uma fase. Nós sabemos disso - você e eu não estamos lutando pela vitória - estamos impondo a vitória que já foi conquistada. Já estamos vencendo em Cristo Jesus!", destacou.

Temos que rezar e pedi a proteção ao nosso Deus pai, Jesus e da nossa Mãe Maria junto com os anjos da aguarda. Para eles nós proteger dos ataques do Diabo e dos seus soldados das trevas. Devemos luta para protege a nossa paz e a nossa fé! Devemos luta para protege a paz da nossa família abençoada por nosso Deus pai. Devemos destruí as arapucas do Diabo que coloca em nosso caminho da vida. Devemos usar as nossas armas que se chama reza ou oração para quebra as magia negra do Diabo e seus soldados. Devemos confiar mais em nosso Deus pai. Devemos sempre desejar o bem dos nossos irmãos e irmãs.etc

Amem!!

Denn Pires

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.9 parte

Por Denn Pires há 1 semana

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.9 parte

AS MANIFESTAÇÕES DE SATANÁS E OS DEMÔNIOS

Satanás é sujo e ele nos faz ver o nosso problema muito maior do que o dos outros. O diabo sabe fazer três coisas: roubar, matar e destruir.

Os demônios são mensageiros do diabo, e na Bíblia podemos ver que satanás só se manifestou em algumas situações.

Iº) Quando entrou na serpente

“Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis para que não morrais. Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.”

Gênesis 3:1-4

“Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.” Apocalipse 20:2

Muitas tragédias são movidas por ações demoníacas. Jesus expulsou 2.000 demônios de uma pessoa que morava no cemitério.

Assassinatos, suícidios, destruição nas famílias, brigas entre colegas de trabalho são ações movidas por demônios. Um dia veremos o diabo face a face e iremos ver esse que destruiu as nações.

IIº) Quando entrou em Pedro

“Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.” Mateus 16:23

O único ser que sabia o seu destino foi Jesus. Nenhuma pessoa sabia ou sabe ou saberá o seu destino.

Não sabemos o que nos espera amanhã, não sabemos como vamos morrer, se Jesus voltará amanhã, se perderemos um ente-querido, etc, mas Jesus sabia desde o princípio que morreria e ao terceiro dia ressuscitaria.

Jesus veio a essa Terra e pagou o preço por nós na cruz, porque Ele é justo – Ele é a única pessoa que poderia pagar o preço!

Em todas as situações nada havia contra Jesus. Ele pagou o nosso preço! Só Jesus pode contra satanás. Só Ele venceu a serpente. Por isso lutamos contra demônios e o Diabo.

Os demônios são imundos, são espíritos ordinários que provocam contentas, brigas, destruição, morte e existem classes de demônios.

“Quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares secos, buscando repouso; e, não o achando, diz: Tornarei para minha casa, de onde saí. E, chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem é pior do que o primeiro.” Lucas 11:24-26

Não podemos dar brecha para o diabo. Tire da sua casa toda podridão, toda pornografia, toda conversa fútil, inútil. A Bíblia diz: “Não deis lugar ao diabo.”

III) Quando entrou em Judas Iscariotes

“Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze.” Lucas 22:3

Satanás entrou em Judas quando ele pôs a mão no prato e traiu Jesus.

“Ora, este adquiriu um campo com o galardão da iniqüidade; e, precipitando-se, rebentou pelo meio, e todas as suas entranhas se derramaram.” Atos 1:18

Que Deus nos livre de demônios e do Diabo entrar em nós. Se isso acontecesse seria a mesma coisa de abraçarmos uma dinamite. Só Jesus Cristo venceu a serpente e só Ele tem poder para vencer satanás. Jesus não conversava com demônios, ele expulsava demônios.

Tome cuidado com o que você fala. Existem pessoas que dizem: “Uma hora te mato, uma hora faço uma loucura, uma hora vou sair por aí como um louco.”

Satanás destruiu Judas, ele o partiu ao meio. Esse foi preço que o diabo cobrou. Não brinque com o demônio.

Como pode uma pessoa em sã consciência pode entregar seu filho para a prostituição? Como um pai pode colocar bebida alcóolica na boca de uma criança para que ela fique tonta? Jesus Cristo veio para desfazer as obras do diabo.

IV) Quando entrou em Ananias

“Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.”

Atos 5:3-4

Pra quê mentir? Se você não der por amor, pra quê dá? Pare de ser uma pessoa sovina, mesquinha, quanto mais tem, mais quer! Vemos tantas pessoas matando e morrendo por causa de dinheiro!

Prefiro ter pouco e ser uma pessoa abençoada, do que ter muito e ter uma vida amargurada, longe de Deus! O dinheiro é bom quando o dominanos, não quando somos dominados por ele.

Não precisamos ter medo de demônios, muito menos respeito por eles – “Eis que vos dou poder e autoridade, para pisardes em serpentes e escorpiões e todo poder do mal e nada vos fará dano.” Lucas 10.19.

Não aceite atuações malignas na sua casa, na sua vida, no seu emprego, na sua vizinhança, repreenda-os em nome do Senhor Jesus. Coloque canções que glorificam a Deus na sua casa. Dê lugar para o Espírito Santo na sua vida!

É por isso que temos que tomar cuidado com o Diabo e seus soldados. Eles estão de tocaia para pega vc e destruí a sua paz ,fé,família,etc.

Temos uma grande arma que Deus deu para nós o poder da oração do terço! Esse poder da oração do terço sempre vai nós proteger do Diabo e seus soldados !

Amem!!

Não somos anjos caídos meu amigo Aldo Pereira.10 parte

TRÊS GRANDES MOTIVOS PORQUE O DIABO QUER NOS DESTRUIR.

I - A ORIGEM DE SATANÁS. De acordo com a palavra de Deus, satanás foi um anjo criado por Deus muito tempo antes da criação de homem. Em Ezequiel 28.14; está escrito: Tu eras querubim ungido, ou seja, era anjo com uma função, o de proteger, guardar e adorar a Deus. Ele era o querubim da guarda. Sempre encontramos querubim na Bíblia com esta função no Jardim do Éden. Gênesis 2.24; No propiciatório, Êxodo 25.18; As cortinas do tabernáculo eram bordadas com figuras de Querubim. Êxodo 26.1; O Senhor dos Exércitos entronizado entre os Querubins. I Samuel 4.4; Os Querubins estendiam suas asas sobre o lugar da Arca. I Reis 8.7; Para dar glória ou marcando Glória de Deus presente. Hebreus 9.5; Ele era um anjo com atributos do que os demais anjos. Ele tinha sentimento: Isaías 14.13, 14; Ezequiel 11.14; Seu nome era Lúcifer, palavra que em Latim significava: luciféus ou seja, aquele que trás a luz. Assim ele é descrito teologicamente. Porém não é mais anjo de luz.

II - SUA QUEDA. Em Ezequiel 28. 15 - 18; é revelado que sua queda foi provocada pelo pecado, que nascera dentro do seu interior "O Orgulho", ambição pessoal e a soberba de espírito, apoiado em seu esplendor e na sua formosura achou que poderia crescer mais e atingir uma posição até maior do que Deus. Vejamos Isaías 14.13;, era dito que ele não abriu a boca, mas somente pensou e desejou no seu coração subir, colocar o seu trono acima do trono de Deus para ser semelhante ao Altíssimo. Com todo o seu esplendor, ele sabia que não era semelhante ao Altíssimo e sabia também existia um semelhante ao Altíssimo. Jesus Cristo, sim esse é semelhante ao Altíssimo, veja Colossenses 1.15; Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. Pois todos nós sabemos que Jesus sempre esteve ao lado do Pai durante toda a eternidade. O erro de Lúcifer foi pensar que tinha capacidade suficiente para ser maior do que Deus. Veja que ele pensou, ou seja, tramou o desejo em seu coração e passou esse desejo para a terça parte dos anjos. Ezequiel 28.16; está dito da multiplicação do teu comércio isso foi o primeiro trabalho de telepatia. Por telepatia, ele passou esse desejo para os outros anjos. Porém, ele não sabia que Deus é muito mais superior do que ele. Ele esqueceu desse atributo de Deus, Onisciência. Quando subiu foi surpreendido pelo exército de Deus liderado por Miguel.

VEJA ESTE MISTÉRIO: O desejo dele era ser semelhante ao Altíssimo. Isaías 14.14; O nome Miguel é uma resposta dada por Deus a ele. Miguel significa: Quem é semelhante ao Altíssimo? Ou seja, uma pergunta para a estúpida vontade de Lúcifer que apontava a resposta para a direita do trono de Deus, onde Cristo está assentado como semelhança do Deus invisível. Colossenses 1.15; Coríntios 4.4; E houve batalha no céu, Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão e o dragão e o seus anjos batalhavam, porém foram derrotados e lançados para baixo. Perdeu assim a sus glória, seu esplendor, deixando de ser Lúcifer para ser satanás. Palavra Hebraica que significa, Adversário. Pois desde então passou a ser adversário de Deus, No Grego seu nome é Diabo, significa caluniador. É importante explicarmos uma coisa de que o pecado, não começou no céu onde muitos acreditam.

VEJAMOS ALGUNS MOTIVOS:1º Quando Lúcifer desejou ser maior do que Deus ele estava na terra. Ezequiel 28.13; estava no Jardim do Éden, Jardim de Deus. Reino Mineral, muito tempo antes da criação do homem. A terra era um Reino Mineral. A Bíblia diz que estava em baixo. Isaías 14.14; O próprio Lúcifer disse, "Subirei". Se o pecado começou no céu, cai assim por terra por um atributo de deus a "Onisciência!", pois não saberá antecipadamente para poder evitar e assim contraria a sua palavra que no céu não entra nada impune. Apocalipse 21.27;. Porém o senhor Deus foi surpreendido por sua onisciência e onipotência ele descobriu antecipadamente a intenção de Lúcifer e o derrotou ali o lançando por terra e prometeu um fim horrível para ele. A resposta para ele foi contudo. Será lançado no inferno, no mais profundo do abismo. Ezequiel 28.19b; Deus já sabia do seu intuito e já havia preparado o abismo do inferno para ele e seus anjos. Isaías 14.15b; Mateus 25.41;. Podemos então dar Glória a Deus, pois seu poder é muito superior ao de satanás. Aleluia!!! Deus é Onipotente!!!

VEJA COMO ELE ESTÁ HOJE. Não tem mais Glória, esta Glória era representada com pedras preciosas na bíblia. Ezequiel 28.13; a Bíblia diz, cobrias-te, não cobrias-te não cobre mais. Não é mais Querubim ungido. Ezequiel 28.14;. Era perfeito, não é mais. Ezequiel 28.15; Foi expulso da presença de Deus. Ezequiel 28.16; Está cheio de orgulho. Ezequiel 28.17; Seu interior está profanado. Ezequiel 28.18; Se tornou horrível. Ezequiel 28.19; Era protetor, hoje ele é adversário. Ezequiel 28.14; Está condenado ao abismo.

III - PRIMEIRO MOTIVO PORQUE O DIABO QUER TE DESTRUIR.

 Em João 10.10; está dito que ele roubar, matar e destruir. Em I Pedro 5.8; diz o apóstolo que ele anda em derredor, buscando a quem possa tragar. A pergunta é, porque esta vontade de destruir o homem? A resposta está em Gênesis 1.26; "E disse Deus, façamos o homem a nossa imagem a nossa semelhança". e no versículo 27 está dito, Criou Deus o Homem a sua imagem, a sua imagem de Deus o criou, homem e mulher os criou".

Imagine você, o ódio que satanás tem de cada um de nós, pois o que somos é justamente o que ele tentou ser. Pois ele era apenas criatura de Deus. Logo depois da sua queda, encontramos Deus em Gênesis 1.3 até o versículo 25, reformando a terra que havia ficado sem forma e vazia devido à rebelião de Lúcifer e a batalha com os anjos.

Gênesis 1.2; e Apocalipse12z7; no versículo 26 e 27 de Gênesis Deus após reformar a terra e criar todos os animais, pega do pó da terra (barro) e fez um boneca e depois de pronto assopra em suas narinas o fôlego de vida e esse boneco de barro passa a ter vida sendo assim semelhante a Deus. Satanás de longe, com certeza ficou assistindo a tudo e a sua ira e ódio se acendeu contra o homem. Talvez ele pensou, eu era um Querubim ungido de Glória, não consegui ser semelhante a Deus e esse monte de barro recebe este título. Vou destruí-lo e é por isso que o diabo de todas as formas destruir o homem. Sua primeira investida contra o homem foi justamente no Éden. Gênesis 3.1.

Meu irmão, quando ele olha para você não ver você mas sim a imagem de Deus. Conforme Tiago escreveu em seu livro no capítulo 3.9b;. Mesmo uma pessoa no pior estado, seu pecado por pior que seja escravizado pelo diabo. O diabo ainda não está satisfeito, pois ele teme encontrar com Jesus através do Evangelho e conseqüentemente ser liberto do pecado e voltar a ser a imagem e semelhança de Deus através de Cristo Jesus. Pois o pecado tampou esta imagem. Veja Isaías 59.2; e João 1.29;. Portanto meu irmão você que já está livre desse pecado, corra e leve esta mensagem para aquele que estiver preso pelo diabo através do pecado. Está dito: "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" João 8.32;. Quem é a verdade? Resposta: João 14.6;. A verdade da verdadeira imagem de Jesus e semelhança do Deus invisível Colossenses 1.15;. "...e se pois o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres". João 8.36;.

IV - SEGUNDO GRANDE MOTIVO PORQUE O DIABO QUER TE DESTRUIR.

 Como se não bastasse o homem ser semelhante a Deus, também foi colocado no lugar de morada que um dia foi de satanás. "Estavas no Éden, Jardim de Deus". Ezequiel 28.13; (Reino Mineral) Após a rebelião de Lúcifer, a terra se tornou um caos, o Éden Mineral foi deformado, mas quando Deus reforma a terra, ele reforma também o Éden, diz a Bíblia. Gênesis 2.8; e plantou o Senhor Deus um jardim no Éden que já existia. Porém como reino mineral e agora como o novo Jardim do Éden. Não Mineral, mas Vegetal. Depois de tudo pronto, ou reformado, Deus cria o homem e o coloca no Jardim do Éden Gênesis 2.8b.

Imagine você o ódio e a raiva de satanás, vendo o homem a imagem e semelhança de Deus, morando naquele lugar que outrora fora sua casa. Satanás edificou sua casa sobre a areia, veio a chuva do orgulho, encheu seu coração, o vento da soberba destruiu a sua Glória e o rio da destruição o inundou e levará ao lago de fogo. Mt 7.26, 27; e Ap 20.10.

Enquanto obedecermos a Deus, estaremos sempre levando a imagem e semelhança de Deus em nós. Pois obedecer é melhor que sacrificar. Sm 15.22; Quando satanás foi até o Éden enganou a Adão e Eva, pensou ele mais uma vez que havia surpreendido Deus, mas antes do mundo existir na Onisciência de Deus, ele Deus preparou o Salvador do Homem.

Hoje todo ser humano independente de cultura, classe social e financeira, se é grande ou pequeno, mesmo satanás tendo enganado o homem, todos tem o direito e podem ir morar no lugar que um dia foi morada de satanás. Pertinho de Deus. Jesus disse: "Não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas, se assim não fora, eu vô-lo teria dito, vou preparar lugar. E quando eu for e vos preparar, voltarei e voe recebereis para mim mesmo, para que onde eu estou, estejais vós também".

Qual o caminho ´para ir até essa morada. Disse Jesus "Eu sou o caminho, a verdade e a vida". Jo 14. 6; Disse Jesus que ele mesmo é a porta Jo 10. 9; Você entra pelo caminho Jesus. Jo 14. 6; Acha a porta,entra nela Jesus. Jo 10. 9; e chega na Glória e na presença de Deus. Ap 21. 1 a 4; Por isso que o diabo quer te destruir, pois o lugar que você vai, ele já andou e morou lá. Sabe que é maravilhoso, portanto quando ele olha para o homem deve ficar imaginando com muito ódio. Não acredito que esse homem vai morar naquele que um dia foi a minha casa. Podemos então dar Glória a Deus, porque se o diabo acreditar que iremos para lá, iremos, mas se ele não acreditar, problema dele. Porque nós iremos assim mesmo. Não precisamos do seu testemunho, mas sim de Jesus.

V - TERCEIRO GRANDE MOTIVO PORQUE O DIABO QUER TE DESTRUIR.

Uma das coisas que o diabo sabe é que Deus é fiel naquilo que fala. Pois o mesmo conhece a Bíblia, eu diria que o diabo é o maior teólogo visto que conhece a bíblia de Gênesis a Apocalipse, mesmo não obedecendo e sim, sempre contradizendo para desfazer as coisas de Deus. Em Isaías 55.11; está escrito: "...assim será que a palavra que sair da minha boca, ela não voltará vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que foi enviada." Sendo assim a palavra de Deus dita a satanás foi essa, logo depois de sua queda: "Mas serás levado ao inferno, ao mais profundo do abismo .E o fogo esterno foi preparado para ele e seus anjos, Ele será lançado no lago de fogo e enxofre."

E quanto mais o tempo passa, mais ele sabe dele ser lançado no lago de fogo e enxofre se aproxima. Porque Deus cumpri a sua palavra. Por isso este é o 3º motivo porque ele quer te destruir, fazendo o homem pecar e se esquecer de Deus. Pois ele sabe que o pecado separa o homem de Deus. Is 59.2; Conhece o que diz o Salmo 9.17; os pecadores serão lançados no inferno e todas as pessoas que se esquecem de Deus. Ele faz o homem cometer todo tipo de pecado possível, principalmente a ausência de Amor ao próximo. Leia Mateus 25.31 A 46; A ausência do amor ao próximo, é ausência de Deus em nós. Porque Deus é amor. I Jo 4.8; Cabe a nós a responsabilidade de salvar estas pessoas das garras do diabo. Diz a Bíblia: "Salvai-os, arrebatando-os do fogo." Jd 23; Portanto, o lugar que o diabo vai, quer levar o maior número possível de pessoas com ele para o inferno. Precisamos de estar sempre com Cristo, pois Cristo é aquele que desfaz as obras de satanás.

VI A NOSSA DEFESA CONTRA SATANÁS É NOSSA VITÓRIA.

1º - Nos humilharmos. II Cr 7.14;

2º - Confessar nossos pecados. Pv 28.13;

3º - Nos convertermos II Cr 7.14;

 4º Orar. II Cr 7.14;

5º - Abandonar o pecado. Pv 28.13;

6º - Receberemos o perdão dos pecados. II Cr 7.14;

 7º - Deus passa a nos ouvir. II Cr 7.15;

 8º - Prosperará nossa vida. II Cr 7.14;

Fazendo assim estaremos sendo purificados sempre e o sangue de Jesus nos purifica. I Jo 1.7; Isso se andarmos na luz que é a imagem do Deus invisível. Jesus. No demais irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas cilada de satanás.

1º - Cingidos os lombos. Ef 6.14; com a verdade, como Davi escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti. Sl 119.11; lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para o meu caminho. Sl 119.105;

2º - Couraça da Justiça. Veja o que disse Jó: Eu me cobria de justiça e ela me servia de vestes. Jó 29.14; Disse Davi: Guia-me pelas veredas da justiça. Sl 23.3; Pois que semeia a justiça terá recompensa. Pv 11.18; Deve ser nossa cinto. Is 11.5; Pois se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus não entraremos no reino dos céus. Mt 5.20;

3º - Pés para pregar o evangelho. Mc 16.15;

4º - Escudo da fé. Hb 11.1; e Hb 11.6; Com fé apagamos todos os ataques do diabo em nome de Jesus.

5º Capacete da salvação. Certeza da salvação, convicção. Hb 10.22;

6º - Orando em todo o tempo e vigiando. Ef 6.13 a 18; Que Deus em Cristo te abençoe e que através desta mensagem possa abençoar outros também. Pois em Cristo Jesus somos mais que vencedores e podemos todas as coisas naquele que nos fortalece. Jesus Cristo e o seu sangue nos purifiquem de todo pecado.

Amém!!!