Gileno de Sá Cardoso

PERDOAR É ATO DE PREPOTÊNCIA7

Por Gileno de Sá Cardoso há 3 meses

Emanem amor de um para o outro de forma recíproca e tá tudo certo.

Perdoar e ser perdoado são julgamentos. Não existe erro. E onde fica o merecimento?

Não podemos perdoar ninguém ou estaríamos nos considerando superior ao outro.

Mas pode-se perdoar a sí mesmo para não se culpar. Isso é o que a pessoa que quer ser perdoada deve fazer.

Devemos seguir o exemplo de Jesus e nos desprover sempre de qualquer tipo de sentimento interior.

Querer perdoar e querer ser perdoado são sentimentos.

Qualquer tipo de sentimento guardado cria expectativa e sofrimento.    

Devemos reservar o nosso espaço interno para apenas um tipo de sentimento que é o amor universal. O verdadeiro Amor de Cristo.

Tendo o amor universal no coração,  já está perdoando a sí e ao outro automaticamente a todo momento.

Amando a vida, a sí e ao outro e aceitando tudo que acontece torna-se desnecessária a existência do perdão.